28
jul
2021

Preso, Policial Militar que matou médico em Imperatriz diz que “o tiro foi acidental”

Contrariando o PM assassino, o vídeo da câmera de vigilância interna do estabelecimento onde ocorreu o crime, mostra que o disparo foi a queima-roupa de forma covarde contra o jovem que tinha concluído o curso de Medicina há apenas 10 dias.

O covarde Adonias Sadda, soldado da PM-MA, efetuou o disparo contra o médico e fugiu em seguida.

O covarde Adonias Sadda, soldado da PM-MA, efetuou o disparo contra o médico e fugiu em seguida.

Preso nesta terça-feira (27), o policial militar Adonias Sadda acusado de matar com um tiro o médico Bruno Calaça, de 23 anos, na madrugada da última segunda-feira, disse em depoimento à Polícia Civil que o tiro foi disparado “acidentalmente”.

No momento da declaração ele estava acompanhado de seu advogado. De acordo com o Tenente Coronel Claudinei, não houve resistência durante a prisão, 24h após o crime. Adonias Sadda estava escondido na casa de seu advogado.

Ainda durante o depoimento, o PM assassino confirmou que antes do disparo, houve um desentendimento entre a vítima e um de seus amigos, que aparece na imagem levando o policial até Bruno. A identidade do terceiro envolvido ainda não foi confirmada pela Polícia Civil.

Bruno Calaça morreu depois de levar um tiro à queima roupa em uma festa ilegal que acontecia em um bar na Beira-Rio. Imagens da câmera de segurança do estabelecimento mostram o exato momento em que Bruno é abordado pelo PM e pelo outro homem envolvido, é empurrado e atingido.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Imperatriz. A Polícia Civil já confirmou que vai indiciar o policial militar e ainda o outro homem envolvido no crime que, segundo a polícia, foi quem causou a confusão.

– VÍDEO DESMENTE PM

O vídeo (confira abaixo) flagrado pelas câmeras de vigilância interna do estabelecimento onde ocorreu o assassinato, mostram que o policial militar Adonias Sadda mente descaradamente ao afirmar que o tiro foi acidental.

Na verdade, ao contrário do que diz o PM, ele atirou a queima-roupa e de forma covarde contra o jovem que tinha concluído o curso de Medicina há apenas 10 dias.

1 Comentário

    Deixe o seu comentário!

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

    • Você também pode comentar usando o Facebook!

    Siga-me no Facebook

    Contatos


    Email: domingos.costa@hotmail.com
    WhatsApp: (98) 98807-7894

    Publicidade