19
jan
2021

Conheça mais sobre o Consórcio da Estrada de Ferro Carajás que se chamava COMEFC e agora é o CIM

Municípios que integram o Consorcio da Estrada de Ferro Carajás...

Municípios que integram o Consorcio da Estrada de Ferro Carajás…

Criado em abril de 2013, o CIM (Consórcio Intermunicipal Multimodal) que até 2017 se chamava COMEFC (Consorcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás no Maranhão), ganhou destaque na imprensa local e nacional nos últimos dias.

O Blog do Domingos Costa foi em busca de mais informações sobre essa entidade criada pela então prefeita Cristina Damião, de Bom Jesus das Selvas.

O objetivo do Consórcio é estabelecer a relação direta entre os gestores públicos municipais, com os órgãos Federais, Estadual e a mineradora VALE.

Desde a sua criação, há oito anos, o Consórcio acumula conquistas, à exemplo da construção de obras, veículos e serviços.

Entretanto, sobram denúncias de desvio de recursos na gestão Karla Batista Cabral Souza, prefeita de Vila Nova dos Martírios, que presidiu a entidade nos últimos anos.

Os desvios de recursos no Consórcio foram alvo do Repórter Record Investigação, que também mostrou o operador do esquema: Dilton Carvalho. Ele disputou o cargo de Deputado Federal pelo Maranhão nas eleições de 2018 e é o diretor-geral do órgão.

– Municípios que integram 

O Consórcio se chamava COMEFC e agora é CIM...

O Consórcio se chamava COMEFC e agora é CIM…

Ao todo, são 26 municípios que participam do CIM, um desses é do Estado do Tocantins:

São Pedro da Água Branca, Vila Nova dos Martirios, Cidelândia, São Francisco do Brejão, Açailândia, Itinga do Maranhão, Bom Jesus das Selvas, Alto Alegre do Pindaré, Buriticupu, Santa Luzia, Tufilândia, Bom Jardim, Santa Inês, Pindaré Mirim, Bela Vista do Maranhão, Monção, Vitória do Mearim, Igarapé do Meio, Arari, Miranda do Norte, Anajatuba, Itapecuru Mirim, Santa Rita, Bacabeira, São Luís e Bom Jesus do Tocantins.

– Dinheiro da VALE

Mensalmente, os municípios que integram o Consórcio por serem cortados pela Estrada de Ferro Carajás (EFC), recebem milhões em recursos da mineradora Vale S.A., dinheiro esse relativo aos royalties da mineração.

Os recursos representam uma compensação financeira pela exploração mineral; uma contraprestação pela utilização econômica dos recursos minerais em seus respectivos territórios; uma contrapartida da empresa exploradora aos municípios, os chamados royalty mineral.

Esta Compensação Financeira é calculada sobre o valor do faturamento líquido (receita da comercialização menos custos e tributos) obtido por ocasião da venda do produto mineral.

– Ex-presidentes do Consórcio 

Para o biênio 2021/2023, foi eleito na manhã desta terça-feira (20) o novo comandante do CIM (Consórcio Intermunicipal Multimodal), trata-se de Francisco Dantas Ribeiro Filho, o Fufuca (PP). Nada menos que 17 dos 26 municípios filiados elegeram por meio de aclamação o prefeito do município de Alto Alegre do Pindaré.

Antes de Fufuca, o Consorcio da Estrada de Ferro Carajás já teve outros três presidentes: Cristina Damião, prefeita de Bom Jesus das Selvas (2013 a 2015). João de Fatima Pereira, prefeito de Monção (2015 a 2017), mas que teve o mandato interrompido por uma armação na qual a vice-presidente assumiu, no caso, Karla Batista, prefeita de Vila Nova dos Martírios.

E depois, a mesma Karla se reelegeu presidente para um novo mandato (2017-2019). Ainda teve o tempo de prorrogá-lo até dezembro de 2020.


LEIA TAMBÉM:

Repórter Record denuncia esquema fraudulento de R$ 22 milhões envolvendo prefeita e Consórcio da Estrada de Ferro

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo