06
fev

VÍDEO: Ex-candidato a prefeito usa nome de juíza para cobrar dinheiro de moradores de invasão em Raposa

Para cobrar pagamento de moradores, advogado Mauricio Almeida diz que caso não receba o dinheiro, a juíza de Raposa Rafaella Saif  pode pensar que seja uma ação política.

Último colocado na eleição municipal de 2016 como candidato a prefeito da cidade de Raposa quando saiu das urnas com 483 votos, o advogado Mauricio Luitgards Moura de Almeida Silva, filiado ao PSB, finalmente reapareceu no município na noite desta terça-feira (05), não para agradecer os votos, mas para “trabalhar” .

Maurício, ao lado do vereador oposicionista Vagner Fernandes (PV), aparece em um vídeo (assista acima) no qual tenta convencer moradores de uma invasão na localidade Vila Marisol, a arrecadarem dinheiro para pagar uma ação na qual ele irá ingressar no Fórum de Justiça de Raposa.

De acordo com Maurício, ele poderia fazer a ação gratuitamente garantido as terras aos invasadores, mas foi candidato a prefeito na eleição passada e isso poderia fazer a juíza de Raposa [Rafaella Saif Rodrigues] pensar que seria uma ação política.

“É preciso provar que existe um contrato de prestação de serviço, é preciso provar que vocês estão me pagando, e por isso, eu cobrei o valor mínimo que a OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] me permite cobrar. Eu não cobro esse valor, é um valor muito diferente do que eu trabalho”, diz Maurício para tentar convencer os moradores a pagarem.

Adiante, o ex-candidato a prefeito explica que não gosta de perder: “Já tenho alguns anos de formado, já tenho uma experiência, as pessoas já me conhecem, a maioria das causas que eu entrei graças a Deus nós vencemos, eu não gosto de perder.” Vangloria-se o advogado.

Em determinado momento do vídeo, uma moradora interrompe o advogado e lembra que conversou com ele em uma audiência, e naquela ocasião, o então candidato a deputado federal Eduardo Braide (PMN) disse que iria ajudar os invasores até o final do processo sem cobrar nada.

“Era época de campanha ele [Braide] disse que não era preciso pagar nada, mesmo porque as famílias daqui são humildes, a maioria das casas são de taipas”, explica a moradora, ao ouvir de Maurício que Eduardo Braide é seu amigo e caso os moradores quisessem, poderiam procurar o hoje deputado federal para indicar outro advogado.

Astucioso Maurício seduziu moradores a pagarem algo em torno de R$ 30 mil reais para ele atuar na causa de um  terreno invadido.

Maurício segue explicando para os moradores em sua volta da dificuldade de um processo de desapropriação e a importância de receber pelo seu serviço.

“Não é que eu queria tirar o sangue de ninguém, não é que eu queira tirar o couro, só por baixo para vocês terem ideia, o normal seria cobrar em média vinte a trinta mil reais, para fazer uma causa dessa. A primeira coisa, nós vamos brigar com parente de prefeito e tudo mais. Segunda coisa, é uma causa que demanda muito estudo, as vezes vocês não sabem, mas a gente vai virar noite para busca o convencimento do juiz”, explica o advogado que chegar a comparar a dificuldade da ação, acredite, com uma pescaria de camarão.

Ainda no vídeo, o ex-candidato socialista fala sobre a juíza de Raposa. (…) na formação do convencimento de um juiz ele, as vezes, quer dar uma lição, machuca um para ensinar o outro. Não estou dizendo que ela [a juíza Rafaela] tem alguma coisa contra mim, eu não tenho nada contra ela, acho ela muito preparada a juíza de Raposa, isso é um ponto positivo, acho ela uma boa juíza, isso é um ponto positivo para nós.” Explanou Maurício.

Ele ainda lembrou que não pode cobrar um valor abaixo da tabela estipulada pela OAB, pois corre o risco de ser penalizado por meio de uma representação.

– OUTRO LADO

O Blog do Domingos Costa buscou insistentemente contato com o advogado Mauricio Almeida, tanto por aplicativo de mensagens de texto, quanto por ligação, mas nenhuma foi respondida. Já o vereador Vagner Fernandes (PV), gentilmente respondeu que apenas foi procurado pelos moradores para conseguir um advogado, e diante da amizade que preserva com Almeida, acabou o indicando.

2 Comentários

  1. José Filho disse:

    Nº 971/2018, de 28 de dezembro de 2018, exonerando
    MAURICIO LUITGARDS MOURA DE ALMEIDA SILVA, do Cargo
    em Comissão, Símbolo DAS-3 de Secretário Executivo, do Quadro de
    Pessoal deste Poder, a partir do dia 1º de janeiro de 2019.

Deixe o seu comentário!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894
Celular: (98) 98160-1081

RÁDIO TIMBIRA

https://www.ma.gov.br/wp-content/uploads/2018/07/Timbira-Banner-player-2018.gif?w=700

Publicidade