22
set
2019

Vereador de Raposa é alvo de operação da Polícia Ambiental

Operação apreendeu mais de 45 mil metros cúbicos de madeira ilegal e aplicou multas nos estabelecimentos do vereador, que não poderiam fazer a comercialização porque estavam embargados.

Imagens da operação foram publicadas pelo comandante do Batalhão Ambiental Ten. Cel. Medeiros em seu Instagram…

O vereador do município de Raposa Wagner Fernandes Pereira Barbosa (PV) foi alvo, na semana passada, de uma operação do Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Maranhão.

O Blog do Domingos Costa apurou que os dois estabelecimentos comerciais do parlamentar raposense foram flagrados com 45.0036 metros cúbicos de madeira irregular expostos para comercialização. O material foi todo apreendido.

Os estabelecimentos são registrados com as iniciais do nome do vereador  W. F. P. Barbosa, ou mesmo com o nome fantasia: Material de Construção São José. O primeiro está localizado na Avenida Principal do Bairro do Inhaúma, o segundo, na Avenida São Sebastião na Vila Nova.

A finalidade da operação foi coibir a venda ilegal de madeira. O Blog não conseguiu precisar quais as espécies apreendidas em posse do vereador, ou o valor que elas estão avaliadas e, ainda, qual a origem da madeira, que pode inclusive, ser fruto de produto de roubo.

– Multa e embargo

As imagens da atuação do Batalhão Ambiental veio a público por meio de postagem no Instagram do comandante do Batalhão Ambiental, Tenente Coronel Juarez Medeiros Sobrinho.

“O Batalhão Ambiental lavrou autos de infração, termo de embargo, interdição e termos de apreensão e depósito, além de multa. Madeira sem origem vem de desmatamento ilegal, que resulta na degradação do meio ambiente, sendo que, após cortadas, seus galhos e folhas são combustíveis para queimadas”, destaca o comandante.

Vagner Fernandes foi multado e teve madeira apreendida…

Na ocasião, um novo embargo seguido de multa foi aplicado, no entanto, o Blog do DC ainda não conseguiu apurar quais o valores das penalidades aplicadas contra os dois depósitos de material de construção do vereador – que pode chegar até R$ 100 mil. E se o parlamentar irá responder criminalmente pela prática de crime ambiental no qual foi flagrado.

Pelo que relatou o Ten. Cel Medeiros, o Material de Construção São José estava embargado há anos e não poderiam comercializar madeira, estava, portanto, funcionando ilegalmente sem licença para venda.

Na operação foram usadas duas viaturas do Batalhão Ambiental, além de oito policiais e quatro fiscais da SEMA – Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

1 Comentário

  1. blank Fernando César disse:

    Mais alguma loja de material de construção na Raposa foi visitada e autuada?

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo