16
Maio
2014

“Lá em Pedrinhas ele vai ver” Diz tio de escrivã assassinada

Nazareno Thé, advogado e tio da vítima.

Nazareno Thé, advogado e tio da vítima.

Em entrevista a TV Meio Norte, de Teresina, o tio da escrivã Loane Maranhão da Silva Thé, de 31 anos de idade, assassinada dentro de uma delegacia nesta quinta-feira (15), disse que vai acompanhar as investigações e lutará para que o assassino pague pelo crime.

“Vou acompanhar de perto toda a investigação e vamos atrás da justiça. Lá em Pedrinhas ele vai ter muito tempo pra pensar, pra refletir no que ele fez, lá ele vai ver”, disse Nazareno Thé.

Nazareno Thé, que é advogado, afirmou que a família da vítima está muito abalada com o ocorrido.

O crime

Francisco Alves Costa foi preso após matar uma escrivã e ferir uma investigadora da Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (15), em Caxias, interior do Maranhão.

O crime aconteceu quando o assassino, que é gari da Prefeitura de Caxias, foi intimado a comparecer na Delegacia da Mulher para prestar depoimento sobre uma acusação de abuso sexual contra a própria filha. Ao chegar na Delegacia, Francisco usou uma faca de cozinha para atacar a escrivã Loane Maranhão, que não resistiu aos ferimentos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

 

RÁDIO TIMBIRA

Rádio Timbira Ao Vivo