17
mar
2014

Tentativas de fuga; celular na vagina e preso eletrocutado no sistema penitenciário da Capital

Duas tentativas de fuga são frustradas no Complexo de Pedrinhas

Túnel de 15 metros foi descoberto na Penitenciária de Pedrinhas

Duas tentativas de fuga de presos foram frustradas na madrugada desta segunda-feira (17), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. De acordo com as primeiras informações confirmadas pela Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap), um túnel de 15 metros foi descoberto na Penitenciária de Pedrinhas. Na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ), também foi descoberto o que seria o início de um túnel para fuga de presos.

A Sejap ainda não informou a quantos presos os túneis dariam fuga. No dia 10 de março, duas tentativas de fuga foram frustradas. Uma na Unidade Prisional (UPR) do Olho d’Água, onde detentos teriam tentado serrar as grades das celas e a segunda no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde foi descoberto um túnel de três metros de profundidade. Ninguém conseguiu escapar.

Outra mulher detida com celular na vagina  CCPJ do Anil

Mulher tentou entrar com celular na vagina

Regina do Carmo Souza Araújo tentou entrar com um aparelho celular na vagina, no último sábado 15/03, na Central de Custódia de Presos de Justiça do Anil, e foi conduzida ao plantão da Delegacia do bairro do Cohatrac, em São Luís.

O aparelho foi encontrado durante a vistoria feita por agentes penitenciários. Um Termo Circunstancial de Ocorrência foi lavrado e o caso encaminhado ao 6º Distrito Policial. A mulher vai responder em liberdade.

Em fevereiro, uma outra mulher tentou entrar com aparelho celular nas mesmas circunstâncias na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Imperatriz. Ligiane Silva dos Santos, de 22 anos, iria entregar o aparelho a Paulo de Caldas, marido de uma amiga, preso naquela unidade.

Preso morre eletrocutado em unidade prisional de São Luís

blank

Detento morreu eletrocutado na Unidade do Olha D’água

O preso Djalma de Sousa Teles Junior, de 21 anos, foi encontrado morto na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) do Olho d’Água, em São Luís, por volta das 21h da última sexta-feira 14/03. A causa da morte foi eletroplessão, conforme consta no relatório de crimes da Secretaria de Segurança Pública, o que significa morte provocada pela exposição do corpo a uma carga letal de energia elétrica.

Com este, sobe para dez o número de presos mortos no sistema prisional maranhense este ano. Veja a relação (AQUI).

Ainda não foi esclarecido a circunstância da morte do preso Djalma que recebeu forte descarga elétrica dentro da Unidade Prisional do Olha D’água. A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) tem que emitir nota explicando os motivos. 

Ele tentou fugir e ficou no meio do caminho? Jogaram o preso na rede de segurança elétrica? O que realmente aconteceu?

1 Comentário

  1. blank caio disse:

    TINHA QUE MORRER ERAM TODOS ELES.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo