23
maio
2016

Temer recorre à Abin para apurar se existe gravações contra Renan e Sarney

Eliane Cantahêde, do Estadão.

REnan-com-Sarney-Geraldo-Magela-440x286O presidente interino Michel Temer informou agora à noite que pretende retomar a dianteira do processo político, depois da crise Romero Jucá, convocando uma reunião todos os líderes de partidos aliados da Câmara e do Senado para uma grande reunião nesta terça-feira, às 9h45. A intenção é que os líderes tenham acesso ao pacote econômico antes da divulgação à opinião pública.

O anúncio público, com o detalhamento das medidas, será feito em seguida pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que deverá ser acompanhado pelo ministro substituto do Planejamento, Diogo Oliveira. Ele foi o segundo homem da pasta com o ministro Nelson Barbosa no governo Dilma Rousseff e continuou sendo com Romero Jucá já na interinidade de Temer.

O presidente elogiou “a extrema competência” de Jucá, motivo pelo qual o fez ministro do Planejamento, mas lamentou que todo o episódio da gravação da conversa de Jucá com o ex-presidente da Braspetro Sérgio Machada servirá como combustível para as manifestações anti-governo em diferentes pontos do país.

O presidente recorreu aos órgãos de inteligência do governo _ inclusive à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para apurar a veracidade da informação de que Sérgio Machado teria gravações comprometedoras também com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e com o ex-presidente da República José Sarney.

Os órgãos de inteligência não conseguiram confirmar, mas também não desmentiram categoricamente. Isso, portanto, deixa uma aura de tensão adicional no palácio do Planalto e no palácio do Jaburu.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade