05
ago
2015

Suspeita de ‘mutreta’ ronda o processo pré-eleitoral do Conselho Tutelar em Raposa

11853798_899571576789679_1605016052_n

Dois dias de capacitação realizados no SESC em Raposa.

Um grande burburinho cerca o processo pré-eleitoral para escolha dos novos conselheiros tutelares do município de Raposa para o quadriênio 2016/2019, em eleição que acontecerá no dia 04 outubro deste ano.  Qualquer eleitor da 93ª zona em regularidade com a justiça eleitoral está apto a votar.

De acordo com denúncias que chegaram ao blog, uma suposta movimentação partidária pode ter dado pano de fundo para inclusão do nome de forma irregular de uma pessoa entre os vinte pré-candidatos às cinco vagas de titulares e suplentes que estão em disputa.

Segundo os denunciantes, no dia 13 de julho foi publicado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), uma lista em ordem alfabética dos pré-candidatos que tiveram suas inscrições deferidas pela Comissão organizadora. Foram 23 inscrições, no entanto, Raimundo Nonato Dias, teve o nome indeferido por ausência de documentação, restando, portanto, 22 nomes.

As regras do Edital do CMDCA nº 01/2015, foram bem claras: A partir da publicação da lista dos candidatos habilitados a participar do processo de escolha, no prazo de cinco dias qualquer cidadão maior de 18 anos pode requerer a impugnação do postulante, e o candidato por sua vez, terá o mesmo tempo para se defender”.

“Infiltrada”

20150716_103002

Na primeira lista dos deferidos não constava o nome de Samara.

Entre os nomes dos que foram deferidos, não constava a senhora Samara Saynara Costa Sousa, entretanto, ela apareceu para fazer a capacitação realizado pelo Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente Padre Maros Passerini, que aconteceu nos dias 27 e 28 de julho na quadra do SESC no bairro do Inhaúma.

Vinte dias após não constar entre os deferidos, em novo documento divulgado pela comissão organizadora datado do dia 31 de julho, Samara lidera a lista por ordem de classificação na capacitação dos candidatos aptos a continuarem no processo para, caso eleita, receber remuneração mensal de R$ 1.017,00 (mil e dezessete reais), que é o salário de conselheiro oferecido pelo município.

A reclamação é que Samara Saynara não poderia ter participado da capacitação, uma vez que seu nome não estava na lista inicial publicada. A suspeita é que mesmo após o término do prazo legal de inscrição e entrega de documentação obrigatória, o CMDCA tenha a “infiltrado”. Pois, o edital fala em cinco dias para impugnação, mas não cita inclusão de novos nomes na lista.

Outra versão

Sobre a denúncia, o blog ouviu o professor Afonso Wermerson de Sousa Dias, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente em Raposa, ele explicou em nota que “após a publicação da relação dos pré-candidatos ao cargo de Conselheiro Tutelar no dia 13/07, inicou-se o período de recurso, quando qualquer morador de Raposa pode entrar com um requerimento à Comissão Organizadora, num período de 05 dias (de 13/07 a 17/07) conforme o Edital”, afirmou.

Explicou ainda que nesse período, duas pessoas entraram com requerimentos solicitando a inclusão de seus nomes como pré-candidatos: 1 – Francisco Giordano Duarte Santos; 2 – Samara Saynara Costa Sousa.

“Estes requerimentos foram analisados e julgados pela Comissão Eleitoral e Organizadora do Processo Seletivo no dia 17/07, tendo o seguinte resultado: Requerimento 1: foi indeferido porque apresentou uma justificativa sem fundamentos e a documentação estava incompleta. Requerimento 2: foi deferido porque apresentou uma justificativa com fundamentos e a documentação estava completa”. detalhou Afonso.

Apadrinhamento

Lista-de-candidatos-ao-Conselho-Tutelar-de-Raposa (1)

Vinte dias após, Samara lidera a lista por ordem de classificação na capacitação dos candidatos aptos.

Mas, acontece, que pesa contra Saynana – suposta beneficiada – o fato de ser moradora da Vila Boa Esperança, justamente o reduto eleitoral do Prof. Afonso, que também é suplente de vereador, obteve 246 votos na eleição de 2012. Acerca dessa acusação, o presidente do CMDCA alega que ela [Samara] não votou com ele na eleição municipal passada e aproveitou para a título de esclarecimento, dizer que também não possui nenhum grau de parentesco com a postulante, como vem sendo ventilado.

Bom lembar que o professor Afonso Wermerson está presidente do CMDCA representando o poder público, ele é  filiado ao PP, primo e correligionário do vice-prefeito município de Raposa, Messias Aguiar. Sua mãe, a ex-vereadora Lavina Lisboa é atual chefe de gabinete do Prefeito Clodomir de Oliveira(PRTB).

Saiba mais…

Existem hoje aptos para participar da eleição vinte nomes, três candidatos tiveram seus nomes impugnados por não comparecerem na capacitação, foram eles: Márcio Rogério dos Santos; Renato Guimares de Sousa e Suellem Pereira da Cruz.

Até o momento não existe nenhum pedido de requerimento formal solicitando a impugnação da senhora Samara Saynara Costa Sousa, mas há informação que dois candidatos devem ingressar com a solicitação.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo