Stenio Rezende, mesmo em ciência da sua ficha limpa, optou por não disputar o pleito eleitoral 2018

Em decisão emitida na última terça-feira (4), em Brasília, o ministro Marco Aurélio de Melo, do Supremo Tribunal Federal (STF), reconheceu a ilegalidade do processo contra o deputado estadual Stenio Rezende (DEM) e determinou a imediata suspensão do mesmo.

Na publicação da medida cautelar de recurso em habeas corpus, o ministro Marco Aurélio fez uso da “teoria dos frutos árvore envenenada” –  teoria que defende que a prova verídica quando produzida a partir de uma prova inverídica, está contaminada, devendo também ser considerada inverídica – para explicar e considerar inverídicos os elementos probatórios obtidos e alegados no processo contra Stenio Rezende, suspendendo a ação e dando impedimento ao curso do processo.

Condenado ilegalmente pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, Stenio Rezende, mesmo em ciência da sua ficha limpa, optou por não disputar o pleito eleitoral 2018,  colocando a esposa, Andreia Rezende, para a disputa vitoriosa.

Confira na íntegra a decisão do ministro:

One Response so far.

  1. jose carlos silva disse:

    Meu caro, o Stênio conseguiu aquela ” famosa” liminar até que seja julgado o mérito. Stênio NÃO FOI ABSOLVIDO DE NADA.