23
dez
2013

SSP tenta confundir no caso Bolinha; não houve fuga, houve liberação criminosa do preso…

Junior-bolinha (1)

Júnior Bolinha: churrasco, festas e achaques a empresário

Na íntegra do Blog do Marco D’eça

Os releases distribuídos ontem pela Secretaria de Segurança tentam confundir a opinião pública sobre o episódio envolvendo o ex-empresário Júnior Bolinha, réu no caso de assassinato do jornalista Décio Sá.

A versão da polícia diz que houve fuga, quando, na verdade, houve a liberação ilegal e criminosa do preso para curtir o fim de semana em casa.

O que pode, inclusive, ter ocorrido outras tantas vezes, quem vai saber?!?

Com a clara intenção de minimizar a incompetência e a corrupção envolvendo policiais no episódio, a Secretaria de Segurança Pública conseguiu induzir blogs, jornais e emissoras de rádio a usar – erradamente – o termo fuga.

Júnior Bolinha não fugiu. Foi deliberadamente solto por policiais que deveriam garantir sua permanência na cadeia.

E isto é mais um caso grave envolvendo a Secretaria de Segurança.

Desde a tarde de sábado, Bolinha curtia a vida intensamente, participando de churrasco e se divertindo, como qualquer cidadão livre.

E só foi preso por que tentou achacar um empresário, que denunciou o caso à polícia.

O episódio sugere que ele pode ter saído da cadeia outras vezes. E põe sob suspeita todo o sistema policial no estado.

Até pelos riscos que este acusado representa à sociedade, segundo apontou a própria Justiça na negação de um Haveas Corpus em novembro. (Releia aqui)

Foi, portanto, uma irresponsabilidade criminosa da própria polícia.

É simples assim…

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade