22
ago
2016

Rio bate recorde de passageiros e recebe jatos executivos milionários

Nesta segunda, aeroporto recebe maior número de passageiros da história.Alguns aviões particulares custam o equivalente a R$ 190 milhões.

Jatos executivos parados no pátio do Galeão no período olímpico

Jatos executivos parados no pátio do Galeão no período olímpico

G1 – A Olimpíada no Rio também bateu recordes no ar. Durante os cerca de 30 dias das chegadas e partidas olímpicas, o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, viu um movimento jamais registrado na sua história.

Além de receber aviões de diferentes companhias que nunca haviam pousado na cidade, a chegada de voos dos jatos executivos estiveram em destaque. Passaram pelo Rio aviões particulares milionários, como o Global Express, o Falcon e o Gulfstream, avaliados em cerca de U$ 60 milhões, aproximadamente R$ 190 milhões. Os passageiros tiveram atentimento personalizado na chegada, saída e deslocamentos.

E nesta segunda-feira (22) será o dia de circulação do maior número de passageiros desde a  inauguração do terminal aéreo: 85 mil pessoas. É movimento de volta para casa de atletas, dirigentes e turistas.

O Galeão também recebe, pela primeira vez, o avião A-380 da Air France, o maior avião de passageiros do mundo.

Lançado em 2005, o A-380 pode transportar entre 520 e 800 passageiros. Ele pousa pela primeira vez na pista do Galeão trazendo passageiros de Paris. Como é tradição, será batizado na pista. O avião volta à noite para Paris levando integrantes do Comitê Olímpico Francês e atletas.

aviao_mexicano

Avião com bandeira mexicana também ficou pousado no pátio do Galeão.

O G1 teve acesso ao pátio onde ficaram estacionados os jatos executivos durante os Jogos Olímpicos. Na sexta-feira (19), havia 34 aviões parados. A maioria deles eram estrangeiros. Pelo menos dois, um do México e outro do Azerbaijão, estavam lá desde 3 de agosto.

Os aviões executivos chamam a atenção dos funcionários que trabalham nessa área do aeroporto. Eles descrevem detalhes, nomes e até valores dos aviões. Muitos, chegam a sonhar em viajar neles e sonham fazendo planos.

“Gostaria de voar para as Bahamas ou S.Marteen em um desses. Já chegava de sunga e mergulhando”, disse um funcionário que não quis se identificar.

A reportagem do G1 não pode entrar nos jatos que estavam sem tripulação e nem fotografar os prefixos por causa da segurança.

Modelo Gulfstream do Azerbaijão parado no pátio do Galeão

Modelo Gulfstream do Azerbaijão parado no pátio do Galeão

Interior de um jato executivo que esteve no Rio durante a Olimpíada

Interior de um jato executivo que esteve no Rio durante a Olimpíada

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade