25
abr
2014

Reunião com mais de 80 prefeitos do Maranhão preparatória para a XVII Marcha à Brasília

DSC_0141

Encontro reuniu dezenas de prefeitas e prefeitos de vários regiões Maranhão.

O Estado do Maranhão receberá, ainda neste primeiro semestre, um movimento municipalista pioneiro, que terá como objetivo aproximar as administrações municipais dos Poderes Executivo e Legislativo contribuindo para que políticas públicas conjuntas sejam executadas, de forma mais eficiente, em prol das cidades e suas populações.

Trata-se da Marcha dos Prefeitos e Prefeitas Maranhenses, ação encabeçada pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) e, cuja realização, foi definida durante reunião de gestores públicos realizada ontem quinta-feira (25) no Hotel Premier, em São Luís.

Participaram do encontro, que também foi preparatório para a XVII Marcha dos Prefeitos e Prefeitas do Brasil à Brasília – acontece no período de 12 a 15 de maio na capital federal – mais de 80 prefeitos e prefeitas de diversas regiões do Estado, além de outras lideranças políticas e comunitárias dos municípios.

“Assim que retornarmos de Brasília, promoveremos um grande encontro regional, intitulado pelos prefeitos como Marcha Regional. Esse será um momento que nós, prefeitos e prefeitas, iremos ficar frente a frente com a governadora, deputados e novamente com nossa bancada federal. Mostraremos as dificuldades pelas quais passam as administrações municipais devido ao pacto federativo injusto imposto pela União. E cobraremos providências, administrativas e políticas, no sentido de modificar a situação de crise vivida pelos municípios maranhenses”, afirmou o presidente da Famem, prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), ressaltando que, somente em 2012, os municípios maranhenses perderam mais de R$ 69 milhões em repasses ocasionados pela redução do IPI.

DSC_0130

Presidente da FAMEM liderou a reunião de gestores


Apoio
 – Os gestores que participaram da reunião receberam os apoios do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Arnaldo Melo, e do presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Edmar Cutrim. Ambos, em seus pronunciamentos, também criticaram o pacto federativo imposto aos municípios pelo Governo Federal.

Melo se colocou a disposição para contribuir com a realização da Marcha Regional. Já o conselheiro presidente ressaltou a importância dos gestores enxergarem o Tribunal não apenas como um órgão punitivo, mas que pode contribuir, através da sua equipe técnica, para que os mesmos façam administrações pautadas na legalidade e transparência.

Ação – No início do ano, o juiz da 6ª Vara Federal do Maranhão, Nelson Loureiro dos Santos, atendendo ação movida pela Famem, determinou que a União se abstenha de incluir na base de cálculo do Fundo de Participação dos Municípios as desonerações fiscais e tributárias que compõem o referido Fundo. Na mesma sentença, o magistrado determinou que o Governo Federal restitua as cidades filiadas à entidade municipalista das perdas financeiras, relativas aos últimos cinco anos, ocasionadas pela desoneração do IPI, imposto de renda e outros incentivos e benefícios fiscais e tributários.

 

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo