31
jan
2020

Restaurante que deveria atender população carente é usado para alimentar funcionários da prefeitura

Em Satubinha, servidores contratados e políticos estão tirando a vez de quem busca o prato a R$ 2 reais no restaurante Popular do Governo do Estado.

Políticos do município almoçam diariamente no restaurante popular, e até a prefeita, acreditem, frequenta o local.

Políticos do município almoçam diariamente no restaurante popular, até a prefeita e o vice, acreditem, frequentam o local.

Uma situação inusitada vem acontecendo no município de Satubinha, que tem como prefeita Dulcinha, conhecida na política maranhense como a sósia da ex-governadora Roseana Sarney.

O restaurante popular inaugurado pelo Governo do Estado em agosto de 2019 que deveria  ser usado para servir a população carente do município está sendo desvirtuado para, literalmente, alimentar os funcionários da prefeitura.

Diariamente dezenas de servidores contratados pela prefeita Dulcinha e diversos políticos ligados à gestão municipal estão se esbaldando com o prato que custa apenas R$ 2 (dois reais).

O restaurante se tornou uma espécie de ponto de almoço dos funcionários comissionados, que aliás, fazem questão de tirar fotos e exibir nas redes sociais.

A finalidade dos restaurantes populares não é atender servidores públicos, políticos e as pessoas que têm condição de se alimentar, na verdade, o intuito é servir aqueles moradores em situação de vulnerabilidade social, isto é, a parte da população mais pobre.

Dias atrás, a prefeita esteve no local, dias antes, o vice-prefeito Vanja também comeu no restaurante. Por mais que essas duas situações não sejam costumeiras, as outras envolvendo funcionários é diária.

São secretários, adjuntos, coordenadores de setores, assessores e os famosos “puxa-sacos”. E não para por aí, filhos de vereadores e tantos outros auxiliares do Poder Executivo e Legislativo são frequentadores assíduos do restaurante.

A simples presença dos servidores bem trajados afasta justamente o público alvo dos restaurantes que é a população carente.

1 Comentário

  1. werbeth costa disse:

    OLHA O RESTAURANTE E PUBLICO, NÃO IMPORTA O VALOR DA COMIDA E NEM QUEM COME OU DEIXA DE COMER. LA NÃO DIZ QUE PESSOAS Q TEM CONDIÇÃO DE PAGAR POR UMA REFEIÇÃO MELHOR NÃO POSSA COMER. SEGUNDO SE ELES NÃO ESTIVEREM TEM REGALIA OU PRIORIDADE NA HORA DA ALIMENTAÇÃO NÃO VEJO PROBLEMAS. E MUITO MI MI MI.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo