11
abr
2022

Reinaldo Azevedo chama Weverton de “lixo” após senador retirar assinatura para criação da CPI do MEC e beneficiar Bolsonaro

Imagem meramente ilustrativa…

Três senadores retiraram suas assinaturas do requerimento para abertura da CPI do MEC, cuja autarquia, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), detém aproximadamente R$ 55 bilhões em verbas. Dois deles são Oriovisto Guimaraes (Podemos-PR) e Styvenson Valentim (Podemos-RN).

O morista Álvaro Dias, chefão da sigla, é contra“, escreve Reinaldo Azevedo no Twitter. A “família de Oriovisto tem negócios com o MEC. Mas retirou “por convicção. Claro!” diz o jornalista.

“Ambos usaram o mesmo argumento frouxo: em ano eleitoral, haveria politização da CPI”, prossegue Azevedo.

Pode usar o FNDE em eleição“, diz o jornalista. O que “não pode é investigar safadeza”, emenda.

“Lixo!”, xinga Reinaldo. “O terceiro que fugiu após pressão é Weverton [Rocha] (PDT-MA)”, comenta. “Disse apenas que fez o certo”. Neste caso, o jornalista enxerga que essa explicação de “‘certo‘ “seria não apurar”.

Conclusão de Azevedo é óbvia: “Há coisas na esquerda que só o PDT faz por você”, diz, certamente se lembrando de votações no Senado ou na Câmara em que os parlamentares pedetistas se comportaram como se fossem de direita ao defender interesses contrários aos populares.

1 Comentário

  1. SANTOS disse:

    O jornalista e esses políticos não são diferentes em nada.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Cancelar Resposta

CONTAGEM REGRESSIVA

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894