17
jul
2020

R$ 31 milhões: Empresa criada por Hilton Gonçalo possui contratos na gestão da irmã, esposa e mais 15 prefeituras

 Dipromedh foi fundada pelo prefeito de Santa Rita em 1997, junto com a irmã, Geires Gonçalo; o Dep. Ariston foi testemunha, depois, a empresa teve o suplente de Dep. Federal Elizabeth Gonçalo como sócio, e hoje, está em nome de Glauber Gonçalo. As prefeitas Iriane Gonçalo e Fernanda Gonçalo possuem contratos com a firma.

Dipromed é uma empresa da família Gonçalo; pela ordem das foto: Hilton Gonçalo, Geires Gonçalo, Dep. Ariston, Dep. Elizabeth Gonçalo, Glauber Gonçalo, Iriane Gonçalo e Fernanda Gonçalo.

Dipromed é uma empresa da família Gonçalo; pela ordem das foto: Hilton Gonçalo, Geires Gonçalo, Dep. Ariston, Dep. Elizabeth Gonçalo, Glauber Gonçalo, Iriane Gonçalo e Fernanda Gonçalo.

Fundada pelos irmãos médicos Hilton Gonçalo de Sousa e Geires Maria Gonçalo de Sousa Pires, a empresa Dipromedh Distribuidora de Medicamentos e Produtos Medicos Hospitalares possui nada menos que 61 contratos com 17 (dezessete) prefeituras maranhenses, entre essas, as gestões municipais de Pastos Bons e Bacabeira, ambas sob o comando das prefeitas Iriane Gonçalo de Sousa Gaspar e Carla Fernanda do Rego Gonçalo, irmã e esposa de Hilton Gonçalo, respectivamente.

O Blog do Domingos Costa fez uma vasta apuração e descobriu que a empresa hoje registrada junto a Receita Federal na Avenida Jerônimo de Albuquerque nº 09, bairro do Vinhais em São Luís, foi criada por Hilton Gonçalo no dia 14 de novembro de 1997. Na época, a irmã, Geires Gonçalo, que também é medica e hoje reside no Estado de Goiás, fazia parte da sociedade.

Quem assina como testemunha da fundação da empresa é o hoje deputado estadual Ariston Ribeiro de Sousa.

Após ficar sete anos no controle da Dipromedh, Hilton Gonçalo decidiu entregar – pelo menos no papel – no dia 13 de dezembro de 2004 sua parte na empresa para o irmão, que também é médico, Antônio Elizabeth Gonçalo de Souza, atualmente suplente de deputado federal que foi eleito nas eleições de 2000 prefeito da cidade de Pastos Bons. Dr. Elizabeth assumiu como deputado federal em dezembro de 2019 e ficou no mandato durante três meses.

Após ficar por 12 (doze) anos à frente da empresa, Dr. Elizabeth Gonçalo e sua irmã Geires Gonçalo, entregam em dia 18 de setembro de 2016 a Dipromedh ao sobrinho, Glauber Gonçalo Mota, filho da Assistente Social Iris Maria Gonçalo de Sousa Mota. O jovem Engenheiro Civil de 23 anos, na época, continua até os dias atuais como administrador, respondendo, então, pelo passivo e ativo da sociedade.

– O primeiro e o último contrato 

O primeiro contrato assinado pela Dipromedh com uma prefeitura aconteceu no dia 05 de fevereiro de 2015, no valor de R$ 1,6 milhões com a prefeitura de Pio XII, durante o governo Paulo Veloso. Na ocasião, a finalidade foi fornecimento de medicamentos em geral, para Farmácia Básica, materiais de consumo médico hospitalar, materiais odontológicos e materiais de laboratório.

De lá pra cá, somam-se 61 contratos com 17 (dezessete) prefeituras maranhenses. O mais recente é com a prefeitura de Porto Rico. Com objetivo de aquisição de equipamentos de proteção individual – EPIS, para o centro de Referência de Assistência Social. Na gestão da prefeita Tatyana Andrea Mendes Sereno, são inúmeros os contratos.

– Contratos com a própria família 

De todos os contratos espalhados pelo Maranhão da Dipromedh, os dois que mais chamam atenção são os selados com a própria família.

Em plena luz do dia, caminhão da prefeitura de Pastos Bons abastece empresa de medicamentos da família Gonçalo

Em plena luz do dia, caminhão da prefeitura de Pastos Bons abastece empresa de medicamentos da família Gonçalo

No dia 02 de julho de 2018, a empresa criada por Hilton Gonçalo por meio do contrato nº 0601-2/2018, resultante do Pregão Presencial nº 22/2018, assinou com a prefeitura onde a sua irmã Iriane Gonçalo é a gestora, R$ 1,9 milhões, com a finalidade de fornecimento de diversos insumos hospitalares.

Pior ainda aconteceu em Bacabeira, onde a esposa de Hilton Gonçalo é a prefeita. No último dia 15 de maio de 2020, usando dinheiro do combate a pandemia da coronavírus, a prefeita Fernanda Gonçalo, contratou por meio da Dispensa de Licitação n° 009/2020, a empresa criada pelo próprio marido para aquisição de materiais permanentes e equipamentos para atendimento às ações de enfrentamento ao COVID19. O valor do contrato é de R$ 280.366,19 (duzentos e oitenta mil, trezentos e sessenta e seis reais e dezenove centavos).

A Dipromedh não poderia ter sido contratada por nenhuma das prefeituras administradas pela irmã e esposa de Hilton Gonçalo, pois, baseado nos princípios basilares do direito administrativo, como legalidade, isonomia, moralidade, a Lei 8.666/93 [Lei Geral de Licitações] veda contrato de órgãos públicos com empresa de familiares.

A prática indica ofensa à moralidade pública, Improbidade Administrativa, e ainda, aponta para atos de corrupções e desvios de dinheiro público.

– Prefeituras 

Além de Pastos Bons, Bacabeira, Pio XII e Porto Rico, a empresa Dipromedh Distribuidora de Medicamentos e Produtos Medicos Hospitalares também possui contratos nos atuais governos municipais de Lagoa Grande, Bela Vista, Pirapemas, Presidente Juscelino, Alto Alegre do Maranhão, Paço do Lumiar, Matinha, São João do Carú, Icatu, Peri Mirim e São José de Ribamar.

E, também, nos governos anteriores às atuais gestões, em Santa Inês, Raposa e Pio XII.

CONFIRA ABAIXO OS DOCUMENTOS DE CRIAÇÃO E ALTERAÇÃO DO QUADRO DE SÓCIO DA EMPRESA BEM COMO OS CONTRATOS COM AS PREFEITURAS ADMINISTRADAS PELA IRMÃ E TAMBÉM PELA ESPOSA DE HILTON GONÇALO:

Clique AQUI  e vaja a criação da empresa e alteração de sócio

Clique AQUI e confira a chegada de Glauber Conçalo como sócio 

Clique AQUI e confira o contrato com a prefeita Iriane Gonçalo 

Clique AQUI e veja o contrato com a prefeita Fernanda Gonçalo 


LEIA TAMBÉM:

– Ministério Público silencia sobre escândalo de R$ 7 milhões envolvendo família Gonçalo

– Em plena luz do dia, caminhão da prefeitura de Pastos Bons abastece empresa de medicamentos da família Gonçalo

9 Comentários

  1. blank Marcelo disse:

    infelizmente não é exceção!

  2. blank junior disse:

    Acho que você errou a sequência das fotos, Elizabeth é nome de mulher.

  3. blank Acácio disse:

    Mas não existe ilegalidade uma vez que os trâmites legais foram respeitados, é normal que médicos tenham empresas na sua área de atuação. Se todas as prefeituras cumpriram o rito legal qual o problema? Acho que tem um exagero sensacionalista na reportagem.

  4. blank Amanda Figueira disse:

    Ainda não tinha pensado dessa forma que o Acacio falou em seu comentário, realmente Precismos analisar essas situações com mais cautela, se A empresa não pertence mais a pessoa , porque não pode prestar serviços ou vender para uma prefeitura ? Realmente tem um exagero aí

  5. blank Mara Rubia Bispo Orth disse:

    Parabéns pela matéria. Sou pastobonense, maranhense, brasileira. Resido e domicílio há 43 anos no Norte do RS. Sempre sonhei que um dia alguém iria denunciar e investigar as origens financeiras desta família que em poucos tempos ficaram com um patrimônio inigualável, dominando o MA. Esperamos justiça imparcial e investigativa. Abracos

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo