06
jun
2016

Raposa: Presidente da Colônia de Pescadores destitui vice e coloca marido no cargo

13341992_1074830965930405_2068180681_n

Ruse ingressou na Justiça com pedido liminar para retornar ao cargo que foi eleito.

Membro na chapa que venceu as eleições da Colônia de Pescadores de Raposa (Z-53), para o exercício do triênio 2015-2018, Jaelsonruse Melo Brandão, 41 anos, desses 31 exercendo a profissão de pescador, está sendo impedido de exercer o cargo para o qual foi eleito: de vice-presidente, desde agosto do ano passado.

Ruse como é conhecido no meio pesqueiro, conta que a presidente da entidade, Andrea Sayre Gonçalves Coutinho, excluiu de sua função o deixando impossibilitado de frequentar o órgão.

Tudo começou quando o vice passou a questionar atos suspeitos, bem como a intromissão excessiva do marido da dirigente, o senhor Antônio Magno (pré-candidato a vereador), nos assuntos da entidade, o que é vedado pelo Estatuto.

Irregularidades 

O vice-presidente não concorda, por exemplo, com a retirada do pagamento da taxa mensal de contribuição das Casas Lotéricas. “A atual presidente para fugir da prestação de contas com apresentação de extratos bancários, resolveu descumprir a recomendação do Ministério Público de pagamentos via Caixa Econômica, agora todo o dinheiro que entra na Colônia é só na mão, logo ela [Andrea] que criticava a gestão anterior por essa prática, executa exatamente o que combatia”, disse Ruse.

Represália

Como forma de retaliação, a ‘chefona’ da Colônia decidiu dar o troco, e surgiu na última segunda-feira (30) com uma manobra: Emitiu um Edital de convocação de Assembleia Geral Extraordinária – feito às pressas em total desconformidade com o Estatuto – para deliberar entre outros dois assuntos, acerca de um suposto “abandono injustificado de cargo” por parte de seu opositor interno.

Pelas regras estatutárias, Andrea só pode expulsar Ruse após os procedimentos adequados, como Edital de Convocação específico para esse fim, conforme reza o § 2º do art 50: “a perda de mandato será declarada pela Assembleia Geral convocada para essa finalidade”, diz o Estatuto.

E mais, o § 3º ainda é claro quando diz:“Toda suspensão ou destituição de cargo administrativo deverá ser procedida de notificação que assegure ao interessado o pleno direito ao contraditório e ampla defesa”. O que no caso em questão, não aconteceu.

Justiça 

Para efeitos jurídicos, Ruse registrou um boletim de Ocorrência descrevendo todos os fatos e, por meio de seus advogados, ingressou com uma ação na Justiça e no Ministério Público do Trabalho do Estado do Maranhão.

“A presidente está quintando carteiras de pescadores em atraso e prometendo à classe o pagamento do Seguro Defeso, além de crime e do buraco no caixa da Colônia, Andrea tá mentindo com único propósito de tentar eleger o marido vereador”, (sic) denunciou Jaelsonruse.

Histórico 

12294725_197928837213379_9114428414270728809_n

Andrea excluiu o vice que não aceitava seus desmandos e botou o marido – Magno – no lugar.

Andrea é acusada de ter recebido recurso do Seguro Defeso pelo município de Tutóia, sem nunca ter residido na cidade, mesmo assim informou aos órgãos federais falso endereço no povoado Bom Gosto, para receber o benefício do governo federal.

A “pescadora” que no Relatório de Situação do Pescador, do Ministério do Trabalho e Emprego, alega ser ‘analfabeta’, também nunca explicou como seu nome aparece na lista de funcionários da prefeitura de Paço do Lumiar, no contra-cheque de setembro de 2013 Andrea surge como professora contratada de 20h.

No ano seguinte, a “analfabeta” desponta em 8º colocação no resultado do seletivo de docentes para lecionar de 1º ao 4º na rede municipal de Educação da Prefeitura de Raposa.

Se não bastasse, Andrea ainda desempenha a função de empresária do ramo de confecções e vendas de roupas em uma loja bastante estruturada, que funciona no primeiro dos dois pisos de sua residência, no centro da cidade raposense.

Saiba mais sobre o assunto AQUI e AQUI.

3 Comentários

  1. Rossevelt disse:

    Parabéns ao blogueiro. Continua mal informado e defendendo uma guerra perdida que é a eleição de Raposa. Sempre atacando sem provar nada e fortalecendo ainda mais a candidatura de Andrea ao cargo de vice na chapa de Ocilea Paraiba. Deve ser frustante tanta incompetência.

  2. júnior disse:

    Esse Brasil é o pais da vergonha e da corrupção, qualquer pessoa que assumi um cargo publico e que tenha gestão sobre o dinheiro do órgão dedica a maior parte do tempo planejando com desviar os recursos com o objetivo ascender socialmente sem trabalhar ou seja roubando.

  3. Raposa disse:

    Quem implantou o pagamento das mensalidades na colônia pelo boleto bancário da caixa foi o antigo presidente o Senhor: Edberto, na intenção que fosse feita com mas clareza as prestações de contas da Colônia de Pescadores de Raposa, no entanto a atual presidente quando assumi-o a presidência a primeira coisa que ela fez, foi dirá o pagamento das mensalidade do boleto da caixa , se isso é Transparência? Eu não sei o significa dessa palavra , isso só mostra as irregularidades que estar sendo comedida por essa presidente ilegítima, só pra lembra, ela fez uma eleição onde só a chapa que ela concorria foi escrita não aceitando nem uma outra excreção de mas nem uma chapa para concorrer a eleição da referida entidade, esse e outros dos absurdos comedidos por ela. Cadê a justiça? O gato comeu!

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade