06
mar
2021

Após publicar por engano comprovantes de transferência em grupo de WhatsApp, Fernando Muniz explica origem do dinheiro

Mesmo com  a justificativa, presidente da Câmara de Paço do Lumiar poderá ser investigado pelo Ministério Público, que – caso queira – pedirá comprovação documental.

Comprovantes foram publicados em um grupo de nome “Maiobão Noticias”...

Comprovantes foram publicados em um grupo de nome “Maiobão Noticias”…

As 13h06 desta sexta-feira (06), o vereador Fernando Antônio Braga Muniz (PP), presidente da Câmara de Paço do Lumiar publicou dois extratos de transferências bancárias em um grupo de WhatsApp intitulado “Maiobão Noticias”.

Minutos depois apagou!

Só que já era tarde, os mais de 200 participantes do grupo já tinham “printado” a tela do celular e arquivado os documentos.

Nos dois comprovantes, situações altamente suspeitas…

No primeiro, uma transferência tipo TED (Transferência Eletrônica Disponível) do Banco Bradesco para uma senhora de nome Nair Rodrigues Lima, no valor de R$ 360 mil.

Já na segunda transferência também por TED, o valor é menor: 90 mil reais, desta vez, através do banco da Caixa Econômica Federal e para a mesma pessoa.

O momento que Fenando Muniz coloca "sem querer" os comprovantes no grupo de WhatsApp.

O momento que Fenando Muniz coloca “sem querer” os comprovantes no grupo de WhatsApp.

No total foram transferidos em menos de 24h nada menos que R$ 450 mil a única destinatária.

– OUTRO LADO

O Blog do Domingos Costa entrou em contato com o vereador para saber do que se tratava a quantia tão vultuosa para a senhora Nair Lima.

O parlamentar explicou que o dinheiro é relativo à transações financeiras envolvendo um apartamento no bairro do Turu, em São Luís.

“Vendi o meu apartamento de 360 mil reais e fiz um empréstimo de 90 mil, juntei os 450 mil reais e comprei um apartamento no mesmo bairro só que maior. Tenho tudo em documento e esse apartamento que vendi está declarado entre os meus bens na Justiça Eleitoral” explicou Muniz.

Embora os esclarecimento do presidente do Parlamento luminense, diante da atuação veemente do Ministério Público em Paço do Lumiar não resta dúvida que a Promotora Gabriela Brandão irá pedir explicações ao vereador e pedir documentos que comprovem sua versão.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade