25
out
2018

Polícia Federal confirma abertura de inquérito contra presidente da Colônia de pescadores de Raposa

Presidente da Colônia de Pescadores de Raposa (Z-53), Andréa Sayre Gonçalves Coutinho, está enrolada até o pescoço…

Ao blog do Domingos Costa, a Superintendência Regional de Polícia Federal no Maranhão, confirmou na tarde desta quinta-feira (25) ser verdadeira a portaria na qual instaura inquérito contra a presidente da Colônia de Pescadores de Raposa (Z-53), Andréa Sayre Gonçalves Coutinho.

A investigação da Polícia Federal que trata a IPL nº 0551/2018 – SR/PF/MA, tem a finalidade de apurar fatos relativos a possíveis fraudes no recebimento de valores do Seguro Desemprego ao Pescador Artesanal (SDPA), o chamado seguro defeso.

As investigações iniciais da Polícia Federal apontam para possível facilitação de cadastros do SDPA. “Trata-se de possível estelionato, configurando, em tese, crime previsto no Art. 171, § 3º do Código Penal, o que será investigado sem prejuízo de outros delitos porventura evidenciados no decorrer da apuração”, diz a Polícia Federal na portaria que insatura a investigação.

A PF investiga se de fato a Colônia Z-53 forneceu documentos registrando como pescadores, pessoas que não trabalhavam com a atividade pesqueira, e portanto, não possuem nenhum requisito legal para receber o benefício.

Nessa primeira parte do inquérito, das centenas de pessoas beneficiadas supostamente de forma indevida com o dinheiro do governo federal, pelo menos 22 delas foram denunciadas nominalmente, seis dessas, intimadas para prestar depoimento sobre o recebimento desses recursos.

Somente no município de Raposa, o seguro defeso movimenta mais de R$ 7 milhões em recursos do governo federal. Existem denúncias que funcionários da Colônia, parentes da presidente da entidade, comerciantes locais, parentes de políticos, universitários, professores e, ainda, profissionais de nível superior recebem o seguro defeso como se fossem pescadores. O esquema gerou prejuízo milionário aos cofres públicos.

Agora o caso está com a Polícia Federal…

– Abaixo a Portaria que comprova a abertura de Inquérito:

– E MAIS

O “seguro-defeso”, ou seguro-desemprego do pescador artesanal (SDPA) é uma assistência financeira temporária concedida aos pescadores profissionais artesanais que, durante o período de defeso de determinada espécie, são obrigados a paralisar a sua atividade para preservação da espécie, e em retribuição recebem cinco salários mínimos do Governo Federal.

 

  • LEIA TAMBÉM:

– Pescadores de Raposa são enganados ao tentar sacar seguro defeso

– ESTELIONATO! Edson Araújo e Wolmer pedem votos em troca de seguro defeso que não irá sair

2 Comentários

  1. blank julio disse:

    Mais nao e so contra ela nao! Todos esses presidentes de colonia de pesacdores do maranhao term que presos e devolver o dinheiro que roubaram.

  2. blank Maicon disse:

    NA RAPOSA TEM SIM GENTE RECEBENDO O SEGURO SEM TER DIREITO, MAIS DIFÍCIL VAI SER PROVAR, ATÉ PORQUE QUEM RECEBI INDEVIDAMENTE NÃO VAI FALOR, POIS NÃO É LOUCO.
    FORA O TANTO DE GENTE QUE ESTÁ CADASTRADO COMO PESCADOR, PARA DAR GOLPE NA PREVIDENCIA NA APOSENTADORIA, SEM NEM SER PESCADOR. ACHO QUE DOS INCRITOS NESSA COLONIA, SÓ UNS 30% SÃO PESCADORES OU COLABORADORES DA PESCA, OS DEMAIS SÃO TODOS FRAUDADORES, COMO A PRESIDENTE TAMBÉM É .

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo