Eleito pela primeira vez em 1998, Rigo Alberto Telis de Sousa, 55 anos, vai para eleição com peso enorme sobre as costas…

Decano da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, o deputado estadual Rigo Teles (PV) no alto dos seus cinco mandatos ininterruptos, tem nestas eleições o maior desafio da sua vida política.

Rigo que na última eleição saiu das urnas com mais de 41 mil votos, vem de uma recente tragédia familiar: o assassinato em dezembro do ano passado do pai, Manoel Mariano de Souza, o “Nenzim”, ex-prefeito de Barra de Corda. O principal suspeito é o irmão, Manoel Mariano de Sousa Filho (ex-candidato a prefeito), preso desde então.

Não bastasse o drama de ter o pai morto e o irmão preso, Rigo ainda possui outros dois agravantes dentro de casa: O outro irmão, Pedro Teles, possui mandado de prisão em aberto, determinado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA). E para aumentar ainda mais a pressão sobre o parlamentar, uma de suas três irmãs, após a morte do pai ficou com sérias sequelas de ordem psicológica.

Imagina como anda a cabeça de Rigo?! E ainda tem que administrar o abalo sofrido pela mãe, dona Santinha – viúva de Nenzim -.

Enfim, o deputado mais antigo da ALEMA irá mostrar nessa disputa eleitoral até que ponto o impacto na família o afetou politicamente, sobretudo, em Barra do Corda seu principal reduto eleitoral.

Na eleição de 2014, Rigo foi o mais votado entes os barracordenses com  9.775 votos. Desta vez, sem seus principais cabos eleitorais (pai e os irmãos) Teles terá uma difícil missão: superar Fernando Pessoa – cunhado do prefeito Eric Costa, e que também disputará assento no parlamento estadual.