20
set
2020

Números do Ideb mostram avanços inéditos no ensino público do Maranhão

O Ideb mede a qualidade das escolas brasileiras. É feito de dois em dois anos.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado nesta semana pelo governo federal mostra avanços inéditos no Ensino Médio público do Maranhão, composto pelas escolas da rede estadual.

O Ideb mede a qualidade das escolas brasileiras. É feito de dois em dois anos. Abrange colégios municipais, estaduais, federais e particulares.

Veja abaixo alguns dos resultados alcançados pela primeira vez na história do estado no Ensino Médio, de responsabilidade do Governo do Maranhão:

Em 2019, na avaliação mais recente, a nota das escolas estaduais do Maranhão em Português e Matemática chegou a 3,7.É a maior já alcançada pelo estado na série histórica.

O Maranhão conseguiu aumentar a nota em três avaliações seguidas, algo também inédito no estado.

Desde 2015, o Ideb da rede estadual vem crescendo. Naquele ano, a nota tinha chegado a 3,1, revertendo a queda que havia sido registrada em 2013. Depois, em 2017, voltou a aumentar, para 3,4. E agora, na avaliação mais recente, de 2019, chegou a 3,7.

O Maranhão é o terceiro estado, em todo o Brasil, que mais aumentou a qualidade do Ensino Médio das escolas públicas, levando em consideração as últimas três edições do Ideb.

Da avaliação de 2013 até a de 2019, o Maranhão aumentou o Ideb da rede estadual em 32%. Apenas Espírito Santo (35%) e Alagoas (38,5%) tiveram desempenho melhor nesse período.

A cidade de São Luís ficou entre os seis melhores desempenhos de todas as capitais no ensino médio das escolas públicas. A nota foi de 4,1, acima da meta de 4.

Na região Nordeste, o índice de 3,7 mantém o Maranhão entre os três primeiros estados da região, ficando atrás apenas de Pernambuco (4,4) e Ceará (4,2), estados que já possuem uma trajetória de investimentos na educação pública há muitas décadas.

O Ideb 2019 também mostra que o Maranhão teve o maior nível de conhecimento em Português e Matemática da série histórica. Esse conhecimento é chamado de proficiência.

O nível de competência dos estudantes do Ensino Médio da rede estadual, em Língua Portuguesa, saiu de 234,22 pontos, em 2013, para 253,29, em 2019. Um crescimento de 19,07 pontos. Já a proficiência em Matemática saiu de 237,16, em 2013, para 246,56.

Em 2019, o estado alcançou a menor taxa de abandono da série histórica registrada nos últimos dez anos no Ensino Médio: 4,8%. Para se ter uma ideia, em 2010 essa taxa era de 15,8%.

Na taxa de aprovação, o Maranhão deu um salto de 75,8% em 2013 para 90,5%, em 2019. Com isso, passou a ocupar a 3ª posição entre os estados que mais cresceram no país, nesse indicador.

O índice de reprovação no Ensino Médio vem caindo ano após ano. Em 2014, a taxa era de 12,1% e caiu para 7,6%, em 2017. Em 2019, atingiu o menor índice da série histórica, desde 2007, ficando em 4,7%. A queda registrada no período de cinco anos foi de 7,4 pontos percentuais.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

 

RÁDIO TIMBIRA

Rádio Timbira Ao Vivo