09
abr
2018

MP quer saber se Bardal recebeu R$ 240 mil para liberar assaltantes de bancos em Imperatriz

De acordo com as denúncias o caso aconteceu em janeiro de 2016, na época, o MPF ignorou a “delação” de um acusado sob entendimento que se tratava de estratégia de advogados de defesa.

Mais uma denúncia contra o ex-titular da Seic…

Preso e enrolado até o pescoço como um dos chefes de uma quadrilha de contrabandistas, o ainda delegado Thiago Bardal acaba aparecer em mais um caso de suborno e corrupção. O Ministério Publicou requereu a Secretaria de Segurança Pública a abertura da investigação para apurar este novo fato.

Bardal teria recebido como suborno a quantia de R$ 240 mil para liberar parte de uma quadrilha envolvida em assaltos a bancos, após uma operação liderada pelo então titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no dia 11 de janeiro de 2016, na cidade de Imperatriz.

O alvo da Seic, na época, foi a prisão de um grupo especializado em assaltos a instituições financeiras. Nessa operação, além da prisão de ladrões de banco, a Polícia apreendeu armamento de grosso calibre, dinheiro queimado durante explosões de caixas eletrônicos, documentos falsos, roupas e grande quantidade de maconha.

Após a instauração de inquérito, os integrantes da quadrilha capturados foram denunciados pelo Ministério Público de Imperatriz. Durante o andamento do processo, três acusados disseram, em interrogatórios, que o então superintendente Thiago Bardal, juntamente com outros policiais, teria recebido 240 mil reais para liberar os demais envolvidos com o bando.

Mas, para o Ministério Publico Federal em Imperatriz, o depoimento dos acusados apenas se tratava de estratégia de advogado, por conta dessa interpretação, não deu muita importância à denúncia. Agora, diante dos casos que estão aparecendo e que envolvem Bardal, o Ministério Publico na segunda maior cidade do Maranhão decidiu por requerer à SSP-MA que abra uma investigação específica afim de apurar se de fato Bardal recebeu o suborno e se tem mais agentes públicos envolvidos.

1 Comentário

  1. Gustavo disse:

    Esse delegado deitou e rolou dentro da policia.Expulsou até policial que não mereceu da policia.E outros protegeu.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Cancelar Resposta

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo