05
jun
2014

Morte de vereador pode ter ligações com esquema de empréstimos na gestão Marcel Curió

DSC00063

Sérias denúncias de esquema de empréstimos consignados na gestão do Prefeito de Governador Nunes Freire, Marcel Curió (PV)

Quatro vereadores do Município de Governador Nunes Freire apresentaram representação junto ao Ministério Público Estadual referente a denúncia de desvio de dinheiro público por meio da utilização de empréstimos consignados junto ao Banco do Brasil que envolvendo a administração do Prefeito Marcel Everton Dantas Silva, o Marcel Curió (PV).

Segundo os parlamentares Marcelo Oliveira(PT), Ulenira Batista (PPL), Luís Fernando Pereira (PT) e Gerlândia de Oliveira(PP), no contrato de consignação do Banco do Brasil, o desconto dos servidores, ao invés de ser efetuado na conta própria, está sendo efetuado na conta da Prefeitura, ou seja, a Prefeitura está pagando as consignações.

Os vereadores tiveram acesso aos contracheques dos funcionários e constataram que não há desconto em favor do Banco do Brasil, no entanto, na lista das consignações fazem parte pessoas que não são servidores do município. A situação é extremamente grave e pode indicar o enriquecimento ilícito, e talvez, uma fonte de arrecadação de dinheiro para futuras campanhas eleitorais, ou pratica de agiotagem.

Em discurso na Assembleia Legislativa do Maranhão, na manhã de ontem quarta-feira (04/05), o Deputado Estadual Bira do Pindaré (PSB) relatou o detalhamento da denúncia apresentada pelos vereadores. Bira classificou a situação como uma ilegalidade flagrante, por se configurar como desvio de dinheiro e cobrou que o caso seja investigado o mais rápido possível pela Polícia.

Outro fato agravante, segundo os vereadores de Nunes Freire, é que o desvio de dinheiro já tinha sido denunciado pelo saudoso vereador Paulo Lopes (PT). Alguns dias após a denúncia, na Câmara Municipal da Cidade, o parlamentar  foi encontrado com hematomas na cabeça, às margens da BR 316, entre os municípios de Maracaçumé e Governador Vitorino Freire, no dia 1º de março (sábado de carnava). Segundo a polícia, não resta dúvida que o parlamentar que fazia oposição ferrenha à gestão do Prefeito Marcel Curió(PV) foi assassinado.(LEMBRE AQUI)

1907575_3953564535705_1455194793_n (1)

Vereador Paulo Lopes (PT) foi assassinado no dia 1º de março após fazer a denúncia contra gestão do Prefeito Curió(PV)

De acordo com as denúncias dos Vereadores e repercutidas pelo Deputado Bira, as investigações da Polícia Civil caminham na direção de que há vinculações entre a morte do vereador e a denúncia que ele formulou.

Em razão da gravidade da situação, o deputado Bira formulou representação mediante oficio à Polícia Civil, ao Banco do Brasil, à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público Estadual, pedindo que eles façam a investigação devida da denúncia.

“Eu espero que o Banco do Brasil tenha uma posição. Eu não quero crer que o BB tenha alguma coisa a ver com isso, mas é importante que eles também apurem a responsabilidade. Eu tenho aqui os documentos em mãos que comprovam que os servidores receberam a consignação, mas não tiveram o desconto nas suas folhas de pagamento, no seu contracheque. A consignação é um empréstimo bancário e o débito é feito na folha de pagamento, vem descontado no contracheque”, denunciou Bira.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo