09
set
2016

Miudinhas direto de Raposa

dsc_2558

Laci ao lado do secretário Marcio Jerry: só motivos para comemorar…

Comemoração – O ex-prefeito José Laci tem comemorado muito a intensificação dos trabalhos do programa Mais Asfalto pelas ruas de Raposa. Para o experiente político, o recapeamento asfáltico de toda a extensão da avenida principal de Raposa e o asfaltamento de diversas ruas da cidade eleva a avaliação do governo do Maranhão entre os raposenses.

Só alegria – O trabalho do governo do Estado na cidade não tem sido único motivo da alegria de Laci nos últimos dias. O resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Exata no município mostrou que a vantagem da candidata do PCdoB para os demais concorrentes à prefeitura quase que dobrou.

Presença confirmada – Na agenda do governador Flávio Dino já consta o compromisso do próximo domingo (11). O chefe do executivo estadual chega por volta das 16h para ao lado de Talita Laci caminhar pelas ruas da Raposa no “arrastão do 65”.

Aguardando Julgamento – Até a manhã desta sexta-feira (09) pelo menos dez candidaturas ainda estão aguardando julgamento na Justiça Eleitoral. Uns por impugnação do Ministério Público, outros por motivos ainda não revelados, são eles: Cris Andrade (PCdoB), Erikson Lacerda (PSB); Frank Neto (PR); Jackson do Araçagy (PSDB); Lucinete Albuquerque (PRB), Norton (PCdoB); Romário (PEN); Val do Mangue Seco(PSB); Zano (PR), além do candidato a prefeito Maurício Almeida (PSB).

Renúncia – O candidato João Lopes renunciou da candidatura e já foi substituído por outro candidato do seu partido, o PSDB. Já a renúncia da candidata Marlene Cabelereira, do PRB, até agora não teve substituto.

Indeferiu – Se a ‘chapinha’ do candidato Eudes Barros – “Unidos para mudar” – já não fazia ninguém, imagina agora com o indeferimento da candidatura do senhor José Dias, do PSDC.

O mais querido – O companheiro de chapa de Talita Laci, Alan da Madereira (PSDB) é sem dúvida nenhuma o candidato com maior trâmite entre os líderes e evangélicos da maior Igreja Evangélica de Raposa, a Assembleia de Deus. O irmão empresário tem atuado com um grupo muito forte nos bastidores em prol da candidata do governador Flávio Dino.

Chiadeira – Vice do PRB, Osmar do Feirão tem “chiado” muito nos últimos dias, ele tem confidenciado aos mais próximos que Ociléia jogou todos os compromissos para cima dele, que já não aguenta mais tantos pedidos.

14225386_930166247128364_1237736302943062897_nMultidão – Chamou atenção a quantidade de pessoas que participaram dos atos de Talita Laci durante as caminhadas “de casa em casa, de porta em porta” nos bairros Pirâmide; Jussara, Maresia e Baiúca, Vila Boa Esperança, Farol e a última no Cumbique.

Acidentes – Na noite de 07 de setembro, dois acidentes assustaram os moradores de Raposa. O primeiro aconteceu na Rua da Maternidade, no Centro, um caminhão do candidato a vice-prefeito Osmar do Feirão derrubou um poste, ninguém saiu ferido. O outro aconteceu na Avenida Principal, próximo ao posto Laurivan, um Ford Ka também derrubou um post e deixou parte da cidade pelo menos 8 horas sem iluminação. Felizmente o motorista saiu ileso.

Desapareceu – O sumiço do prefeito Clodomir nesta campanha eleitoral tem chamado muita atenção no meio político. Além de manter sua casa de portas fechadas para o eleitor, o gestor pouco é visto nos atos políticos do seu candidato a prefeito, Eudes Barros.

Escolhidos – Por falar em prefeito, mesmo sumido já é público que Clodomir e sua esposa estão atuando para eleger dois vereadores: Enoque Lisboa e Rosana Lima. A dupla tem chamado os funcionários comissionados mais próximos a escolherem entre um ou outro.

Rejeitado – “Não tenho nenhum tipo de acordo com esse rapaz”, essas foram as palavras do ex- prefeito José Laci sobre um suposto apoio do vereador Frank Neto (PR) ao grupo 65. A candidata Talita acompanhou a mesma vertente do seu pai e afirmou que não sentou para discutir apoio do vereador ao seu grupo político.

Desiludidos – O PSB conseguiu lançar somente dois candidatos a vereadores, o desconhecido Erikson Lacerda e a senhora Val do Mangue Seco. Na prática, sozinhos esses dois candidatos têm que juntos alcançar o coeficiente eleitoral de 1.300 a 1.400 votos, ou seja, não têm qualquer chance!

Acusou o golpe – Um áudio do irmão de Ociléia circula nas redes sociais e tenta desesperadamente tirar eleitores do cunhado, Eudes Barros. O visionário Onacy Júnior desqualifica o candidato do PR, e chega ao ponto de afirmar que Eudes é uma grande armação. Mas, detalhe, chama atenção o desânimo do advogado, nas palavras pouco empolgantes, “Cizinho” parece jogar a toalha e, praticamente aceita a derrota da irmã.

Proibida – A irmã de Ociléia, Jackeline Carneiro, foi proibida pela família de usar o facebook nestas eleições. A professora licenciada do Município e do Estado por problemas de saúde, mas que durante os atos políticos do PRB esbanja vigor, estava “batendo boca” com uma multidão nas redes sociais.

Secretariado – Caso vença a eleição [o que é improvável], pelo menos quatro secretarias no suposto governo Ociléia já têm dono: O secretário de Infraestrutura será do marido, Antônio Carlos, o Curuginha; Finanças, Planejamento e Administração será comandado pela irmã Inês Carneiro – a mesma que coordenou a pasta no governo Paraíba; Já a Saúde terá o retorno da enfermeira Nancy Carneiro – outra irmã, e a Educação terá como titular a professora Jackeline Carneiro – também irmã.

13164298_985615124878931_7965835149090965828_n

Márcio Coutinho presidente o PRTB no Maranhão.

Apoio – O advogado Márcio Coutinho – presidente Estadual do PRTB – estará presente no comício de Talita Laci que será realizado no próximo final de semana na Vila Bom Viver. Coutinho tem forte influência na política raposense e promete fazer grandes revelações.

Terra sem lei I – Raposa é um dos poucos municípios do Estado, quiçá do Brasil, onde as novas regras eleitorais não estão sendo cumpridas. A legislação, por exemplo, reza que somente um cartaz pode ser colado em uma residência, entretanto, têm casas que existem até cinco cartazes na mesma parede. Outra infração são bandeiras que não podem ser transportadas em carros ou motocicletas sem que uma pessoa esteja segurando, na Raposa diariamente é possível observar verdadeiros mastros amarrados em veículos e motos.

Terra sem lei II- Uma das coisas que mais incomoda a população nesse período de eleições é a propaganda por meio de carros de som. Reclamações são constantes. A Lei eleitoral, que diz “que é permitida a circulação de carros de som e mini trios como meio de propaganda eleitoral, desde que observado o limite de 80 (oitenta) decibéis de nível de pressão sonora, medido a 7 (sete) metros de distância do veículo, e respeitadas as vedações previstas no § 3o deste artigo”. De acordo com o TSE, é permitido o uso de alto-falantes ou amplificadores de som na propaganda eleitoral somente das 8h às 22h, sendo proibido o uso desses equipamentos a menos de 200 metros das sedes dos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos estados, do Distrito Federal, dos municípios, hospitais, casas de saúde, escolas, bibliotecas públicas, entre outras instituições. Mas parece que na Raposa isso não vale…

Slogan – Talvez pouco importe, mas é bom que os eleitores tomem conhecimento do slogan de cada candidato. Eudes Barros, por exemplo, usa “Unidos por uma Raposa para todos”; Talita Laci “A Esperança vai vencer”; Ociléia “Raposa para todos” e Maurício: “Raposa o futuro é agora”.

Briga a foice – Chama atenção o número de candidatos a vereadores nesta eleição, são nada menos que 100 interessados em 11 cadeiras no Legislativo raposense. Para quem ainda não sabe quanto ganha um vereador na cidade, o salário nada mais é que R$ 3.500,00 bruto, com os devidos descontos previdenciários fica algo em torno de R$ 2.900,00. Fora outras “regalias”, esse é o valor do “emprego” de quatro anos para participar uma vez por semana da sessão na Câmara.

Renovação – É certo que a Câmara de vereadores terá significativa renovação nestas eleições. Entre as dúvidas sobre quem retornará o mandato, pelo menos dois nomes serão substituídos: Do atual presidente da Câmara – Eudes – que concorre ao cargo de prefeito e do vereador Walmir que decidiu não brigar pela renovação da cadeira.

Com um pé fora – Dentre os que devem ficar fora da próxima legislatura estão Frank Neto [perdeu suas bases e certamente não alcançará a metade da votação anterior]; Ivaldo do Cumbique [Em 2012 se elegeu na última vaga e este ano não deve chegar aos 200 votos] e o vereador Pierre [tem feito uma campanha discreta e não possui o mesmo espaço na Colônia de Pescadores].

Mais fortes – Quatro vereadores não devem enfrentar muita dificuldade para renovar o mandato, são eles: Rosa (PR), Doutor (PCdoB), Zé Mário (PR) e Oliveira (PCdoB). Esses mantiveram, e até ampliaram, suas bases eleitorais.

img_1155

Luarivan e Lídia: vereadores 8 ou 80! Podem se eleger com facilidade ou até mesmo passar vergonha nas urnas.

Dúvidas – A incógnita fica por conta dos vereadores peemedebistas Laurivan e Lídia. Na eleição municipal passada eles estouraram de votos, segundo e quarta mais votada, respectivamente, entretanto, nesta eleição eles podem ser “8 ou 80”, isto é, são capazes de repetir o feito e se eleger com folga ou até mesmo desmoronar e passarem vergonha com o abrir das urnas.

Até quatro vagas – A coligação do PCdoB / PDT e PT elege três vereadores direto. E dependendo do desempenho dos demais candidatos a vereadores e dos votos de legenda, a chapa principal de Talita Laci na proporcional pode fazer quatro vagas, e se duvidar, até cinco.

4 nomes brigam por 2 vagas – Na única coligação proporcional do PRB, pelo menos quatro candidatos brigam por duas vagas, são eles: Jorge Luis, Magno da Colônia, Lucinete e Vagner Fernandes. Os demais não passam de meras buchas. Anotem!!!

Votos de legenda – Bom lembrar que agregado ao resultado final dos votos na proporcional, somam-se às coligações os votos de legenda. Se comparado com a eleição passada é algo em torno de 200 a 300 votos que ajudam no cálculo para eleger vereadores.

Desistência – O senhor Francisco da Silva Oliveira, o conhecido Capote, renunciou da ideia de ser candidato a vice-prefeito do desconhecido Maurício Almeida (PSB). No site do TSE é possível confirmar a informação. Resta saber agora qual dos 17.869 eleitores raposenses aceita ser vice do socialista.

Pula-pula – Há 23 dias para a eleição, muitos candidatos a vereadores que fazem parte de determinados grupos políticos ainda devem mudar de candidatos a prefeito. Além de promessas não cumpridas, os motivos para deixarem seus grupos de origem motivam-se pela falta e perda de espaço dentro do próprio grupo.

Forasteiros – Pense em algo que deixa o titular do blog irado?! É ouvir de meia dúzia de candidatos forasteiros, em sua maioria vindos de São Luís, declaração de amor pelo município, típico “amo a Raposa e tenho grandes projetos para a cidade”. Esses espertalhões(as) mal sabem a localização da municipalidade. São do tipo que acham que aqui é um “interiorzinho” fácil de iludir o povo e conseguir voto. Mal sabem eles que a urnas sempre dão as respostas para gente desse tipo…

Quociente eleitoral – Muita gente me indaga para saber quantos votos uma coligação deve alcançar para eleger um vereador. Vejamos: Quociente eleitoral é a divisão de todos os votos válidos alcançados na eleição para vereador – incluindo os recebidos pelos partidos – e diretamente aos candidatos, pelo número de vagas disponíveis na Câmara Municipal, no caso de Raposa 11 cadeiras. Vamos supor que dos 17.869 eleitores aptos nesta eleição, 15.000 compareçam às urnas, logo o quociente eleitoral será de pouco mais de 1.350 votos aproximado. Essa é a quantidade que cada coligação deve fazer para eleger o primeiro vereador.

Mentira tem perna curta – Desde o primeiro dia de campanha eleitoral os adversários de Talita Laci alardearam que a jovem estava inelegível, e portanto, não seria candidata a prefeita. Tudo não passava de uma estratégia para desgastar a aliada do governador. A farsa caiu por terra quando a Justiça Eleitoral deferiu o registro de candidatura. Agora qual será a nova mentira a ser criada?

maniaco

Joceilton [punhetinha] sumiu após enviar vídeo pornô para menor…

“Punhetinha” – Tinha prometido não falar no assunto aqui, mas é que ficou insustentável deixar de tocar no caso. O senhor Joceilton Gomes da Rocha, candidato a vereador pelo PEN, que por diversas vezes postou em sua página na internet absurdos a respeito do titular do blog e de muitos políticos locais, foi acionado na Justiça pelo envio de um vídeo pornográfico a uma menor via rede social. Nas imagens o semianalfabeto metido a blogueiro aparece se masturbando e ao final ainda tem a audácia de mostrar o rosto e abrir largo sorriso. “Punhetinha”, como é conhecido em Raposa, sumiu da cidade desde que o pai da criança começou procurá-lo.

Áudios bomba – O blog teve acesso a dois áudios de uma candidata a prefeita que fala abertamente em compra de votos. Uma verdadeira bomba que será estourada nos próximos dias.

1 Comentário

  1. Marcelo Augusto disse:

    Por que os áudios do Ruze não está nessas notícias. E as bandeiras de TNT…kkkkkkkk

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Cancelar Resposta

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

Publicidade