02
abr
2019

“Mentiroso, traidor da Segurança que vendeu sua alma para o crime”, Portela sobre Bardal

Para o titular da SSP-MA, oposição ao governo Flávio Dino usa a “inverdade de um criminoso” para atingi-lo.

Jefferson Portela criticou os que usam a fala de um criminoso para fazer política e criar fatos negativos ao governo Flávio Dino.

Jefferson Portela, secretário de Estado da Segurança Pública, rebateu as acusações do delegado preso Thiago Bardal que o taxou de investigar quatro desembargadores do TJ-MA. A fala do titular da SSP-MA aconteceu durante entrevista à radio Mirante AM, na semana passada.

Bardal acusou Portela durante um depoimento gravado no último dia 12 março ao juiz titular da 2ª Vara Criminal de São Luís, José Ribamar D’Oliveira Costa Júnior. Desde então, a oposição ao governo do Estado vem de forma sistemática explorando o vídeo do delegado preso, com intuito de desgastar Jefferson Portela.

O secretário segurança citou o histórico de Bardal, a quem chamou de “mentiroso, traidor do Sistema de Segurança Pública que vendeu sua alma para o crime” quando passou a receber mensalmente R$ 100 mil da quadrilha do assaltante de bancos Adriano Brandão, morto no ano passado em confronto com a polícia do Pará.

Com base nos processos judiciais, Jefferson Portela disse que o próprio Thiago Bardal assinou representação contra os desembargadores no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo o secretário, este seria um ponto contraditório no depoimento de Bardal.

“O fato de ele [Thiago Bardal] ter dito [algo] para um juiz, não quer dizer que ele disse a verdade. Ele [Bardal] se confundiu tanto que disse que não cumpriu minha ordem para representar contra o desembargador. Ora, se ele deu entrada no CNJ, do punho dele, da lavra dele, como é que agora deixou de cumprir ordem pra não fazer isso?”, questionou Portela.

O secretário lembrou ainda que Bardal era também um dos chefe da quadrilha de contrabando em São Luís e completou sustentando que sua história na polícia do Estado não o permite abrir caminho para bandido ou cometer irregularidade.

“Eu sou um profissional de Segurança há mais de 20 anos no Maranhão, a sociedade me conhece, não gosto de bandido, seja ele de que lado for. Não brinco com bandido nenhum, se vier bandido de governo ou de oposição cometer crime, eu abro a investigação criminal, não brinco com ladroada, porque crime não tem lado. Não tem esse negócio comigo de abrir para bandido, não existe isso. Pra bandido aqui nós vamos é para o confronto, vamos é pra cima, vamos para investigação criminal”.

LEIA TAMBÉM:

VINGANÇA: Bardal blefa e tenta colocar Portela contra desembargadores

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo