21
jun
2017

Paço do Lumiar: Mais quatro escândalos na gestão “Núbia/Dutra”

O Blog do Domingos Costa possui tanta bronca da gestão Núbia/Dutra, em Paço do Lumiar, que decidiu publicar várias por vez, dessa forma, as novas denúncias ganham mais espaço nos próximos dias. Abaixo uma seleção de quatro casos que provam o quanto a prefeitura luminense tem se preocupado com o manuseio do dinheiro público:

– Empresa de Iluminação Pública realiza serviços sem contrato

Funcionário da Prefeitura mostra serviço de iluminação pública sendo realizado em Paço.

Por meio das redes sociais, funcionários da Prefeitura de Paço do Lumiar anunciam quase que diariamente a realização de serviços de iluminação, segundo eles, os trabalhos são executados com muita excelência pela gestão Núbia/Dutra.

Até aí nada de mais…

O problema, e grave, é que ainda não existe contrato publicado com nenhuma empresa nesse ramo, no entanto, uma rápida pesquisa nas placas dos veículos usados para realização dos serviços revela que os caminhões – bem como os equipamentos do setor de iluminação – pertencem a uma empresa que já atua no setor.

Então como explicar uma empresa prestar serviços sem possuir contrato com a gestão municipal? De onde sairá o dinheiro para pagar essa empresa, visto que não existem laços contratuais?

Na prática, soa como se a empresa que fosse ganhar a licitação de iluminação pública tivesse começado o trabalho de forma antecipada. Hipótese esta que vem reforçar o indício de “fabricação” de processos licitatórios.

– Tapa-buracos tem contrato revogado, mas e os serviços realizados?

Funcionário da prefeitura exibe trabalho de tapa-buracos…

Situação idêntica da iluminação publica também pode ser vista no caso do tapa-buracos.

Dias atrás o blog publicou que pelo menos quatro licitações foram canceladas após denúncia de direcionamento, entre estas, inclui-se da contratação de empresa especializada em serviços de pavimentação asfáltica e restauração tapa-buracos (LEMBRE).

Os serviços até que começaram em algumas avenidas do Maiobão, isso é fato (confira na imagem acima), entretanto, até hoje não se sabe que empresa realizou o inicio dos trabalhos. Com a revogação da licitação, o tapa-buraco foi paralisado, para revolta da população.

Diante dos fatos, fica a pergunta: Se a licitação foi revogada por erro no projeto básico”, como sustenta o novo presidente da CPL – Francisco Bruno Ferreira Santos, então qual empresa executou os serviços já executados de tapa-buracos em algumas avenidas do Maiobão?

Seria também a suposta “firma” que teria se antecipado, sabendo que venceria a concorrência?

– Funcionários fardados levantam muro da casa de Dutra

blank

Casa do prefeito na Avenida 09 sendo reformada por mão de obra pública…

Uma trabalhadora da Avenida 09 no Maiobão publicou dias atrás em sua página no Facebook o que classificou de absurdo.

Pelo relato da moradora Karla Rafisa Neves, funcionários fardados de uma empresa prestadora de serviço da prefeitura, foram flagrados enquanto realizam trabalho particular na residência do prefeito Dutra, onde funcionava um depósito de água.

Karla teve o cuidado de fotografar a cena, pela imagem, um pedreiro em cima de andaimes realiza serviços de aumento do muro, enquanto os demais usam um carrinho de mão e ‘batem’ a massa [cimento].

Embora o caso tenha ganhado repercussão nas redes sociais e gerado indignação na sociedade luminense, até agora ninguém da prefeitura se pronunciou para rebater as acusações.

Nesse caso, contra a imagem não há argumentos…

– Aditivo de mais R$ 4 milhões para Bem Brasil que já tinha R$ 11 milhões

blankVocê, leitor, acha alto os valores dos quatro contratos entre a prefeitura de Paço do Lumiar e o Instituto Interamericano de Desenvolvimento Humano – Bem Brasil, selados no inicio deste ano, com o objetivo de terceirizar mão de obra?

Até então, a soma vultuosa era de quase R$ 11 milhões!

Pois é, o prefeito Dutra acha pouco e decidiu acrescentar um aditivo de mais R$ 4 milhões, dessa forma, estreitando ainda mais suas relações com o Bem Brasil.

Isto é, com o aditivo, agora os contratos alcançam cerca de R$ 15 milhões. E pasmem, essa fortuna será gasta em apenas 90 dias, isso mesmo, três meses é a vigência dos contratos.

E não custa lembrar, que o Bem Brasil responde a uma ação na cidade de Camboriú-SC, a denúncia pede que o Instituto não tenha negócios com o poder público. Esse foi um dos motivos do advogado Carlos Henrique de Oliveira Queiroz ingressar com uma ação junto ao Ministério Público de Paço do Lumiar.

1 Comentário

  1. blank Carlos Alberto jr disse:

    Essa cidade não tem sorte e com mais essa sairá da era da escuridão e vai direto para o período das trevas, da corrupção, dos demandos… que Deus tenha piedade do povo dessa cidade. Deus lhe imploro manda esse Satanás para longe de paço.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo