06
nov
2016

Máfia na Sefaz ocorreu no período que Luis Fernando comandou a Casa Civil do governo Roseana

Auditor fiscal de carreira do Estado, o ex-secretário chefe da Casa Civil de Roseana Sarney comandou a mais influente pasta do Governo do Maranhão durante o auge da maior fraude tributária da história do Estado.

image5

Quando na Casa Civil, Luis Fernando despachava com Trinchão e Roseana…

De 14 de abril de 2009 a 31 de dezembro de 2014, esse foi o período que compreende as ações delituosas da organização criminosa que atuou no âmbito da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) durante o governo Roseana Sarney.

Coincidência ou não, o prefeito eleito de São José de Ribamar, Luis Fernando (PSDB), ocupou nesse espaço de tempo – entre 2010 a 2013 – a mais importante pasta do governo estadual: A chefia da Casa Civil.

Se Luis Fernando estar envolvido no esquema fraudulento de concessão de isenções fiscais pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) à empresas, causador de prejuízos de mais de R$ 410 milhões aos cofres públicos, não se tem noticia até o momento, entretanto, o fato dele ter sido o auxiliar de primeiro escalão mais influente do auge da fraude fiscal é no mínimo curioso.

Na época, nada acontecia no Governo sem anuência de Luis, que despachava no Palácio de La Roque na mesma mesa com a governadora e o secretário Claudio Trinchão – mentor intelectual da fraude na SEFAZ.

É certo que o nome do então secretário da Casa Civil não consta entre os onze indiciados pelo titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís, Paulo Roberto Barbosa Ramos, autor da denúncia de fraude milionária nos recebimentos do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) à Justiça.

E é bom que se diga: Luis Fernando é auditor fiscal de carreira do Estado, e portanto, apesar de não estar entre os envolvidos na organização criminosa – pelo menos até agora -, ele conhece como poucos as ações delituosas praticadas pelos colegas do governo que ele integrou durante anos. Afinal, é profissional do ramo fiscal.

Ilson Mateus

mateus-e-luis-fernando

Com Luis Fernando na Casa Civil, empresário Ilson Mateus foi um dos maiores beneficiados com a máfia fiscal na SEFAZ.

Não é segredo para a sociedade maranhense que o empresário Ilson Mateus Rodrigues, um dos maiores supermercadistas do Norte e Nordeste, é amicíssimo de Jorge Murad – marido da ex-governadora Roseana Sarney. Mateus também não esconde a proximidade com o prefeito eleito de São José de Ribamar.

Ilson é apontado pelo Ministério Público como o maior beneficiado pela máfia fiscal (REVEJA). De acordo com o MP, o Grupo Mateus firmou um acordo judicial com a então governadora do Maranhão, com aval de auxiliares do governo, que gerou aos cofres da Fazenda Estadual um rombo de R$ 153.905.456,57 milhões em sonegação de impostos.

A relação de Luis Fernando e Ilson Mateus é antiga. Em junho deste ano reportagem do Jornal O Estado de São Paulo revelou que o ex-prefeito de São José de Ribamar, filiado ao PMDB, mediou o envio de R$ 1 milhão em propina para o senador  peemedebista Edson Lobão via o empresário.

O delator Luiz Carlos Martins, ligado à empreiteira Camargo Corrêa, afirmou em depoimento que cogitou comprar R$ 1 milhão em suco de fruta para maquiar suposta propina ao senador maranhense nas obras da Usina de Belo Monte. O executivo prestou novas declarações à Polícia Federal, em Brasília, no fim de março, e reiterou tudo o que disse em sua delação premiada.

Lembre do caso AQUI

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo