06
jan
2016

Amigo do poder visita o governador interino do Maranhão

Foto1_KGE_-Carlos-Brandão-recebe-deputados-federais-e-lideranças-políticas

Luis Fernando durante visita ao governador em exercício do Maranhão, Carlos Brandão.

O ex-prefeito de São José de Ribamar, fiel escudeiro do governo Roseana como titular da secretaria de Infraestrutura do Estado e, também ex-pré-candidato ao governo do Maranhão da família Sarney, Luis Fernando Silva (PSDB), visitou ontem terça-feira (05) o governador em exercício, Carlos Brandão (PSDB) no Palácio dos Leões.

Segundo L.F, o encontro foi uma cortesia honrosa ao seu amigo de longas datas. “Não poderia deixar de fazer essa visita ao meu amigo Carlos Brandão, nesse momento que ele conduz interinamente o Governo do Estado. É uma honra pessoal, pela amizade de longa data que temos, e um registro importante para o nosso partido”, balbuciou Luis Fernando.

Luis Fernando é a síntese de todo o interesse que há no mundo político maranhense. Um tipico “Amigo do Poder”, solícito, atento, aflito para ajudar… enquanto vantagem puder levar. O ex-prefeito de São José de Ribamar não se constrange em forçar intimidades, criar do nada uma relação afetiva com aquele que momentaneamente esteja ocupando um importante cargo.

Como bem definiu o jornalista Nino Bellieny, não importa quem esteja no comando, importa o comando, o amigo do poder não escolhe pessoas, escolhe a situação em que elas se encontram. Ele tem uma capacidade de farejamento inigualável e percebe antes da maioria quem vai se dar bem e quem vai se dar mal. Estando do lado fraco, sabe pular na hora certa para o forte em uma dança bem feita de posições sempre as mais cômodas.

Mas é bom que fique claro, Luis Fernando Moura da Silva tem uma potente noção das mudanças climáticas: quando vai ventar, a intensidade e a velocidade e o que irá restar depois da passagem de uma brisa ou de um furacão. O ex-pré-candidato da família Sarney ao governo do Maranhão, precavido meteorologista do oportunismo acredita que estará muito bem.

Seja lá quem for que estiver no poder ou esfera governamental, L.F vislumbra ser o braço direito, o confidente, o primeiro a ser ouvido. Mas, não espere dele fidelidade. Embora dê a todos e principalmente ao iludido a perfeita impressão de ser útil e muito inteligente, fidelidade passa longe do tipo. Seu Luis também sempre se acredita que vai se dá bem. E nunca está satisfeito.

Experiente, Luis Fernando, raramente erra: sabe o exato instante de trocar a camisa. Ou de não trocar. Não se arrisca, não se expõe. É fina a sua linha de atuação. Para alguns, do ex-gestor ribamarense pouco pode se dizer. Tem muitas desculpas para as suas atitudes, todas bem feitas e quase sempre aceitas. Afinal, para os “lassos” não vale à pena ter como inimigo um deles. No entanto, L.F calculista e vingativo, atropela qualquer um que cruze a estrada das intenções óbvias. O que exatamente define Luis Fernando – amigo do rei: influencia, sugere, instiga e até decide.

Hoje de um lado, amanhã do outro, insaciável, muda de cara e opinião com muita facilidade e não admite nunca ser contrariado, este também é o amigo do poder, Luis Fernando Moura da Silva, acostumado a farejar os que estão por cima, acaba exalando um forte cheiro: o podre cheiro da traição.

3 Comentários

  1. MACABEU disse:

    (Vamos ver se esse passa), Luis Fernando, como diz o próprio articulista, é experiente, no entanto, serviçal de toda hora da oligarquia, era pau pra toda obra, não se recusava em nada qualquer pedido dos Sarneys. Poderia ter dito tmb, que o citado é dissimulado e oportunista, não dispensa ocasiões para se dar bem, se for alguém perto do poder ou se é alguém lá de dentro, ele é todo sorrateiro, gente assim trai com facilidades. _____Agora vai… espero.

  2. Genivaldo disse:

    Ele é muito é corajoso. Abriu mão de uma candidatura a governador por não ver apoios sólidos no grupo. Não pensou duas vezes e caiu fora. Se fosse outro, enfrentaria uma candidatura mesmo para perder, pois, na política, numa derrota uma pessoa pode sair vitoriosa, principalmente quando o objetivo é fixar o nome no cenário proposto. Mas ele não, fez exatamente o contrário da lógica da velha política interesseira. Agora, com relação ao final desse texto, uma coisa tenho que concordar: o cheiro podre da traição já fedeu, mas por parte do Cupim, que não era nada, ganhou uma prefeitura de mão beijada e agora quer apoiar o ficha-suja Julinho para a prefeitura de Ribamar. Isso sim é vagabundagem das grandes.

  3. Alexandre disse:

    Como tem gente preocupada com alguém que nem cargo político exerce! Esses não são amigos do poder, pois se sentem o próprio poder, por isso estão em desespero por saber que esse tal poder está com data de validade por causa de Luís Fernando. Tá chegando a hora São José de Ribamar!!!!

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Cancelar Resposta

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo