22
fev
2016

Lixo hospitalar é descartado a céu aberto em Araguanã, MA

Fotos e vídeo enviados ao blog, mostram o despejo irregular de resíduos hospitalares e o risco de contaminação aos araguanenses. O descarte flagrado no lixão trás grande risco aos indivíduos caso entrem em contato com alguns desses materiais.

12746411_1004093193004183_1083681063_nMaterial hospitalar diversificado usado foi encontrado na manhã da última segunda-feira (15) no lixão próximo ao matadouro, no município de Araguanã, a 348 km de São Luís.

Entre o material encontrado na cidade administrada pelo prefeito Valmir Belo Amorim(PR), estavam seringas, caixas e embalagens de medicamentos e até prontuários de pacientes de posto médico.

Moradores que enviaram o vídeo ao blog, reclamam que o lixo hospitalar jogado de forma irregular no lixão, contrasta com a falta de remédio no posto de saúde do município.

Percebam em uma das fotos acima, que restos cadavéricos de um animal – parece ser a cabeça de um boi, divide espaço com o material hospitalar despejado irregularmente a céu aberto.

O lixão fica a apenas 2 km do centro da cidade, comprove no vídeo abaixo. O blog buscou contato, mas ninguém da prefeitura de Araguanã foi encontrada para falar sobre o assunto.

– Os riscos do lixo hospitalar quando não é descartado corretamente:

Os resíduos hospitalares podem representar riscos à saúde humana e ao meio ambiente se não houver adoção de procedimentos técnicos adequados no manejo dos diferentes tipos de resíduos gerados como, materiais biológicos contaminados com sangue ou patógenos, peças anatômicas, seringas e outros materiais plásticos; além de uma grande variedade de substâncias tóxicas, inflamáveis e até radioativas.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabeleceu regras nacionais sobre acondicionamento e tratamento do lixo hospitalar gerado – da origem ao destino (aterramento, radiação e incineração). O objetivo da medida é evitar danos ao meio ambiente e prevenir acidentes que atinjam profissionais que trabalham diretamente nos processos de coleta, armazenamento, transporte, tratamento e destinação desses resíduos.

O maior risco ambiental a partir dos resíduos hospitalares é representado pelo chamado lixo infectante. Caracteriza-se pela presença de agentes biológicos como sangue e derivados, secreções e excreções humanas, tecidos, partes de órgãos, peças anatômicas; além de resíduos de laboratórios de análises e de microbiologia, de áreas de isolamento, de terapias intensivas, de unidades de internação, assim como materiais perfurocortantes.

Uma vez que esses materiais entrem em contato com o solo ou a água, podem causar sérias contaminações no ambiente e causar danos à vegetação. Também podem haver sérios problemas caso esses materiais contaminados entrem em contato com rios, lagos ou até mesmo com lençóis freáticos, pois dessa forma a contaminação irá se espalhar com maior facilidade, prejudicando qualquer ser vivo que entrar em contato com essa água.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade