17
out
2013

Jovem de 15 anos queimado vivo sabia que seria executado por recusar ser ‘aviãozinho’

Jovem José Carlos, de 15 anos oi queimado vivo

No jargão policial “aviãozinho” significa a pessoa que leva o tóxico para um comprador e volta com o dinheiro para o traficante dono da droga.

Esse era o serviço que o jovem José Carlos, de 15 anos, recusou, e como retaliação foi encontrado morto e carbonizado em um matagal no loteamento Sete Estrelas, na ragião da Vila Irmã Dulce, em Teresina, nesta terça-feira (15).

Segundo Cláudia mãe da vítima, o filho foi morto por um traficante, pois José Carlos se recusou a trabalhar como ‘aviãozinho’ para o traficante e por isso foi executado. – Ele se vingou porque meu filho não queria trabalhar com ele vendendo drogas. Meu filho ainda disse ao sair de casa que aquele seria o último dia que eu veria ele – disse a mãe, que revelou ainda que dois homens foram até a casa da mãe, avó de José Carlos, e saíram com o jovem em uma moto

José Carlos era usuário de drogas e já teria sido ameaçado por conta do tráfico de drogas. A avó, que reconheceu seu corpo por conta da quantidade de dedos que ele tinha nos pés, entrou em estado de choque.

Ainda em depoimento, Cláudia, que tem 38 anos e aparenta ser bem mais velha, disse que é usuária de drogas e pediu ajuda para fazer tratamento, já que após a morte do filho consumiu crack.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

 

RÁDIO TIMBIRA

Rádio Timbira Ao Vivo