14
dez

Miudinhas de quinta-feira…






– Jornalismo perde Othelino Filho, pai do deputado Othelino Neto

Jornalista Othelino Alves Filho, estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP).

Faleceu na tarde desta quinta-feira (14), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), o  jornalista Othelino Alves Filho, pai do deputado Othelino Neto (PC do B), presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão. “Não conseguimos vencer essa batalha. Foi muito bom tê-lo como pai. Minha referencia. Meu ídolo. Queria ter convivido mais, perdido menos tempo. Pai, te amo hoje e sempre”, escreveu o deputado ao lamentar a morte do pai.

– Justiça nega habeas corpus a Júnior do Nenzin

– O TJ/MA (Tribunal de Justiça do Maranhão) negou hoje  o pedido liminar de habeas corpus feito pela defesa de Manoel Mariano Júnior, o “Júnior do Nenzim”, ex-candidato a prefeito de Barra do Corda, envolvido no assassinato do próprio pai, o ex-prefeito do município Manoel Mariano de Sousa, conhecido como “Nenzim”, de 78 anos. Júnior do Nezim está preso desde a última sexta-feira (11). O processo segue, em segredo de justiça.

– No interior do Maranhão, radialista é assassinado a facadas 

Geovane Santos foi morto na na cidade de Timbiras.

O locutor e radialista Geovane Santos foi morto a facadas por volta das 2h30 da madrugada desta quinta-feira (14) dentro de sua residência, na Travessa 5 de abril Bairro Olaria, na cidade de Timbiras. Testemunhas contaram que ouviram gritos de pedido de socorro. Geovane Santos saiu com a mão no peito e relatou o nome do principal suspeito. “Foi o Thiago”,  disse o locutor, agonizando. Segundo a equipe que o socorreu, Geovane levou três facadas na região do pescoço e perdeu muito sangue. Policiais militares tentam localizar e prender o principal suspeito do crime.

– Novos dirigentes do TJ-MA assumem nesta sexta-feira (15)

A nova mesa diretora do Poder Judiciário do Maranhão – composta pelos desembargadores José Joaquim Figueiredo dos Anjos (presidente), Lourival Serejo (vice-presidente) e Marcelo Carvalho Silva (corregedor-geral da Justiça) – toma posse nesta sexta-feira (15), às 10h, em sessão solene no Plenário do Tribunal de Justiça. Os novos dirigentes do Poder estadual foram eleitos no dia 4 de outubro deste ano, pelo Pleno do Tribunal de Justiça, para o biênio 2018/2019. O desembargador José Jorge Figueiredo dos Anjos saudará os eleitos. A solenidade será precedida por uma missa em ação de graças, às 8h, na Catedral Metropolitana, a ser celebrada pelo padre Cláudio Corrêa.

– Caema concede desconto a consumidores

A Caema informou a Defesoria Pública do Estado que dará um desconto de 20% a todos os consumidores que foram prejudicados com a falta d’água e estão sem o hidrômetro. A medida é uma resposta à Defensoria Pública do Estado, que encaminhou documentos ao orgão solicitando informações acerca da quebra da nova adutora do Sistema Italuís, no ultimo sábado (9), que deixou 600 mil pessoas sem aguá na grande São Luís.

– Prefeitura de São Luís chama aprovados em concurso

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Administração (Semad), convoca 202 candidatos classificados e aprovados no concurso público da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para os cargos de Professor e Nutricionista, conforme os dois editais de convocação para atuação nas zonas rural e urbana. O edital de convocação foi publicado na edição de quarta-feira (13) do Diário Oficial do Município e também no menu ‘Editais’ no Portal da Prefeitura.

– Prefeitura de Miranda é obrigada a suspender pagamento a empresa

Prefeitura não pode mais pagar a empresa J Rodrigues Macedo – ME.

O Ministério Público do Maranhão, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim, obteve na Justiça, no dia 4 de dezembro, liminar para que o Município de Miranda de Norte suspenda imediatamente quaisquer pagamentos à empresa J Rodrigues Macedo – ME. Na mesma sentença, a juíza Laysa de Jesus Martins Mendes determinou a suspensão de qualquer fornecimento de mercadoria pela referida empresa ao Município, sob pena de multa diária de R$ 5 mil reais. O valor deverá incidir sobre patrimônio pessoal do representante legal do Município, o prefeito Carlos Eduardo Belfort, e ser revertido ao Fundo Estadual de Proteção e Defesa dos Direitos Difusos.