21
ago
2015

Liderado por Lidiane e Beto Rocha, fraudes em Bom Jardim ultrapassam R$ 15 milhões

wasq

O delegado Ronildo Lages, chefe da Delegacia de Repressão aos Crimes Patrimoniais, explicou ontem (20), em entrevista ao Blog do Gilberto Léda como funcionava o esquema de corrupção desbaratado pela Polícia Federal em Bom Jardim, por meio do desencadeamento da Operação Éden.

Disse que o então marido da prefeita, com anuência da prefeita e de um secretário, conseguiu que alguns contratos fossem assinados por pessoas humildes, sob o pretexto de que receberiam recursos para posteriormente fornecer alimentos.

“Realmente as fraudes em licitações lá [em Bom Jardim], em um momento não dá para a gente fechar um número. A gente está tentando seccionar, pegando individualmente cada situação. Esse número [de R$ 15 milhões] não é difícil de ser alcançado. Há investigações paralelas, com o Ministério Público [do Maranhão], de outras fraudes em licitações, e de fato pode ser chegado a esse número, sim. A promotora Karina Caves não está exagerando, existe mesmo essa estimativa, frente à quantidade de procedimentos licitatórios em que houve fraude no município durante a gestão da atual prefeita”, relatou o delegado.

– Beto Rocha foi preso na estrada, na madrugada de ontem(21). Ele estava a caminho de São Luís – oriundo de Bom Jardim -, quando parou em um posto no Entroncamento, município de Itapecuru, e foi abordado por uma equipe de policiais federais.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

Publicidade