21
out
2014

Coincidência?! Advogado que coagiu vigilante, assim como Polary, também é DJ

IMG-20141021-WA0014

Adaiah Martins Rodrigues Neto: O advogado DJ

E olha como são as coincidências da vida… O advogado Adaiah Martins Rodrigues Neto que até ontem “defendia” o vigilante João José Nascimento Gomes no caso do assassinato do advogado Brunno Eduardo Matos Soares, assim como o acusado de ter cometido o crime, Diego Henrique Marão Polary, também é DJ.

Como mostra as imagens desta postagem, o advogado Adaiah, nas horas vagas, exerce a mesma profissão que Diego Polary.

Vigilante diz  que advogado Adaiah o coagiu e exigiu que assumisse o crime

Após o vigilante João José Nascimento Gomes negar que tinha sido ele o autor dos golpes de faca que mataram o jovem advogado e vitimaram Alexandre Matos Soares, que levou um corte profundo no abdômen, e Kelvin Chiang, de 26 anos, atingido nas costas, surge mais mais um personagem nesse trágico caso.

O advogado Adaiah Martins Rodrigues Neto. Segundo o vigilante João José que compareceu ontem (20) à sede da Ordem dos Advogados do Brasil da seccional do Maranhão, para pedir segurança e afirmar que vai devolver a quantia de R$ 4.900,00 ao agora ex-defensor advogado Hadaiar.

O vigilante conta que o advogado Adaiah Martins o coagiu e exigiu que ele assumisse o crime ao delegado Márcio Dominici durante o seu interrogatório, no 7º Distrito Policial, no bairro do Turu, ocorrido no dia 15.

O advogado Adaiah contratado por João José teria dito que ele não iria ser preso em uma das unidades de Pedrinhas e que responderia pelos crimes em liberdade.

IMG-20141021-WA0015

O “DJ/Advogado” Adaiah coagiu e exigiu que o vigilante João José assumisse o crime

“O advogado só iria me defender caso eu afirmasse ser o autor do crime e não iria ficar preso em Pedrinhas”, afirmou o vigilante João José Nascimento Gomes .

João José também afirmou que no dia do crime ele estava fazendo rondas pela rua de bicicleta e durante a briga estava procurando a cadela, que pertence a Carlos Marão.

“De fato, a faca usada no crime é de minha propriedade, mas não sou eu a pessoa que matou o advogado. No momento, ando com medo de sofrer alguma represália pelo fato de ter dito a verdade”, afirmou João José Nascimento.

A OAB-MA vai indicar um novo advogado para o caso e o advogado Adaiah Martin será inquirido pelos integrantes da Comissão de Prerrogativa da OAB/MA para dar explicações sobre essa denúncia. “Essa atitude do doutor Adaiah é muito suspeita, pois o máximo que um advogado de defesa pede ao seu cliente é que fale apenas na presença do juiz, e ainda iremos verificar se existe algum tipo de ligação dele com os outros acusados”, frisou Pedrosa, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/MA.

IMG-20141021-WA0017

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo