12
jul
2016

Esquema de estradas vicinais chega a quase R$ 5 milhões em Presidente Vargas

Foram selados quatro contratos, dois deles com empresas no mesmo endereço em Codó, ligados ao empresário foragido Eduardo DP, acusado de envolvimento em desvio de recursos públicos, e mais dois com firmas de fachadas, uma na cidade de Pinheiro e a outra no município de São Bernardo.

IMG_8881

Aninha é a prefeita, mas quem de fato manda e desmanda no executivo de Presidente Vargas é o marido, Zé Augusto…

Desde que assumiu a prefeitura de Presidente Vargas, em janeiro de 2013, a prefeita Ana Lucia Cruz Rodrigues Mendes, popularmente conhecida como Aninha (PV), assinou quatro contratos por curta duração de execução e sempre com a mesma finalidade: “Contratação de empresa especializada em Engenharia Civil para execução de obras para execução de serviços de recuperação de estradas vicinais”.

O blog do Domingos Costa adiantou em post anterior que a prefeita pagou mais de R$ 1,5 milhão ao agiota Eduardo DP por obra inexistente. A partir dessa matéria, o editor desta página fez uma ‘varredura’ nas demais publicações de licitações no mesmo ramo: estradas vicinais.

De acordo com informação de moradores, as poucas vias que receberam algum tipo de melhoria, foram serviços realizados por máquinas do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, doadas pelo Governo Federal, e não de empresas contratadas pela prefeitura.

A soma chega a vultuosos R$ 4.962.632,50 (quatro milhões, novecentos e sessenta e dois mil, seiscentos e trinta e dois reais e cinquenta centavos), toda essa bolada foi retirada dos cofres públicos presvarguense direto para contas bancárias de empresas que funcionam apenas de fachada. Também chama atenção, o fato de todos os contratos serem assinados pelo Secretário Municipal de Administração, Planejamento, Arrecadação e Finanças, Walterlino de Jesus Uchôa Costa.

Confira os detalhes:

Ano de 2013 – Construservice Empreendimentos e Construções Ltda, é uma das muitas empresas do agiota/empresário Eduardo José Barros Costa, o Eduardo DP, conhecido também como “Imperador”, foragido da polícia por envolvimento em desvio de recursos de diversas prefeituras maranhenses. Com sede na Avenida Santos Dumont, bairro São Sebastião em Codó-MA, a Construservice ganhou no primeiro ano de mandato da prefeita Aninha, R$ 616.543,97 (seiscentos e dezesseis mil, quinhentos e quarenta e três reais e noventa e sete centavos), referentes aos “serviços” pelo prazo de três meses. O laranja que assina a papelada é Francisco Robert Soares.

Em 2014 – No ano seguinte, o valor da ‘sangria’ aos cofres públicos municipal aumentou, uma outra empresa do agiota Eduardo DP, a Rio Anil Locação, Terraplanagem e Pavimentação Ltda – que curiosamente funciona no mesmo endereço da anterior –  levou a bolada de nada menos que R$ 1.568.452,65 (um milhão, quinhentos e sessenta e oito mil, quatrocentos e cinquenta e dois reais e sessenta e cinco centavos). O contrato tem duração de apenas três meses, e é assinado por outro laranja do “Imperador”, Joel Cavalcante Neto.

Ano de 2015 –  No terceiro mandato da prefeito Aninha, foi selado a licitação com o maior valor; sem medo dos órgãos de fiscalização de controle de recursos públicos a gestora assinou contrato de R$ 1.802.135,34 (um milhão oitocentos e dois reais, cento e trinta e cinco mil e trinta e quatro centavos) pelo período de seis meses, entre a Prefeitura de Presidente Vargas e a J.B Construções Ltda, empresa de fachada sob registro na Rua Duque de Caxias, bairro João Castelo em Pinheiro – MA. Quem assina pela empresa é João Batista Gonçalves Castro.

Em 2016 – E neste último ano de gestão, a prefeita não deixou por menos e selou novo contrato com o valor de quase R$ 1 milhão, para ser mais preciso R$ R$ 975.500,57 (novecentos e setenta e cinco mil, quinhentos reais e cinquenta e sete centavos). Dessa vez a contemplada é a empresa D. J. C. Almeida e Cia LTDA – ME, com registro também de fachada, na Rua Conego Nestor, em São Bernardo-MA. Pela informações constantes no extrato publicano no Diário Oficial, os serviços deveriam ser executados da Sede ao Povoado Gaiolinha e Sede ao Povoado Salgador no Município de Presidente Vargas, num período de seis meses. Quem assina tudo é Daniel José Coelho Almeida, responsável pela empresa.

7 Comentários

  1. JOSY UCHÔA disse:

    CONTUDO ISSO O MAGISTRADO DO FÓRUM DE VARGEM GRANDE NUNCA SE MANIFESTOU EM 3 PEDIDO FEITO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO DO AFASTAMENTO DESTA PREFEITA, PIOR É A OMISSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES!

  2. Souzinha disse:

    Meu caro é muita corrupção em um município pobre desse? Esse senhor que está do lado da senhora prefeita na foto. É referido esposo dela à pessoa que comanda todos os esquemas de corrupção em presidente vargas.

  3. Souzinha disse:

    Vê blog de água doce do Maranhão, meu caro domingos! É presidente vargas e água doce do Maranhão tem o mesmo esquema? Ministério Público neles

  4. Junio disse:

    Kero é que morra todos e essa cidade babilônia se acabe.

  5. Heronita Silva disse:

    é muita falta de respeito para com nós prestar gente, todos sabemos que essa foi a pior administração de todos os tempos.

  6. Salomao Elias Feitosa disse:

    É assim mesmo! Fazer política no Brasil écomo festa de São joão.tem que formar primeiro uma quadrilha.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

Publicidade