O deputado estadual Edilázio Júnior passou por uma grande vergonha na sessão plenária de hoje na Assembleia Legislativa. Na ânsia de atacar o governo do Estado de qualquer forma, o deputado criticou as ações de Flávio Dino em Balsas e perguntou quais eram os presentes do governador para os 100 anos da cidade.

Enquanto falava, Flávio Dino estava exatamente em Balsas inaugurando uma série de obras e anunciando outras como presente de aniversário para o município.

Enquanto falava, Flávio Dino estava exatamente em Balsas inaugurando uma série de obras e anunciando outras como presente de aniversário para Balsas…

O governo reinaugurou o aeroporto, que é muito importante para o empresariado, para a saúde da região e para toda cidade, e assinou o convênio da construção do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e do Estádio Municipal Cazuza Ribeiro. Ele vistoriou a grande obra do Parque Centenário, que está em fase final. Dino destacou ainda que o governo está “ampliando os serviços do Hospital que inauguramos aqui”.

Na ocasião, o Governo do Estado também entregou kits de irrigação para beneficiar agricultores do Agropolo Balsas e kits feira para fortalecimento da produção local.

Em reconhecimento aos serviços prestados pela cidade, o governador Flávio Dino foi condecorado com a “Medalha do Centenário” que homenageia as 100 personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Balsas. Em três anos, a cidade experimentou um ciclo marcado por investimentos em infraestrutura, saúde e educação, esperados há décadas e concretizados na gestão Flávio Dino.

Entre as principais estão mais de 15 obras que estão contribuindo para o crescimento da região. Cidadania e dignidade para milhares de habitantes, com o investimento de R$ 245,7 milhões em grandes obras e ações como a Construção do Hospital Macrorregional de Balsas, quatro patrulhas agrícolas entregues, 28 km de Mais Asfalto em vias urbanas e 200 km de Mais Asfalto em rodovias, um Centro Educa Mais de educação em tempo integral, uma unidade do Viva/Procon e muitas outras ações.

Critico do governo por integrar a oligarquia Sarney, Edilázio Júnior acabou falando uma série inverdades. Bastava uma pesquisa para não cometer essa gafe.


Página 1 de 11