27
mar
2019

Enquanto Bolsonaro exaltará torturadores, Flávio Dino homenageará torturados

Pelas redes sociais o governador do Maranhão anunciou nesta terça-feira (26) que irá homenagear dois ilustres maranhenses que foram perseguidos durante a ditadura militar no Estado.

As memórias da médica Maria José Camargo Aragão, mais conhecida por Maria Aragão e do poeta Bandeira Tribuzi, pseudônimo de José Tribuzi Pinheiro Gomes, receberão honras do chefe dos Leões.

As homenagens acontecem, no próximo sábado, às 16h, em local ainda indefinido.

O anúncio de Dino é um contraponto ao presidente Jair Bolsonaro que determinou ao Ministério da Defesa as ‘comemorações devidas’ do golpe de 64 em homenagem aos 55 anos do golpe que deu início a uma ditadura militar no país.

E MAIS…

O golpe militar que depôs o então presidente João Goulart ocorreu em 31 de março de 1964. Após o ato, iniciou-se uma ditadura que durou 21 anos. No período, não houve eleição direta para presidente. O Congresso Nacional chegou a ser fechado, mandatos foram cassados e houve censura à imprensa.

As memórias da médica Maria José Camargo Aragão, mais conhecida por Maria Aragão e do poeta Bandeira Tribuzi, pseudônimo de José Tribuzi Pinheiro Gomes, receberão honras do chefe dos Leões.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade