23
fev
2015

Ao blog, Prefeito Edivaldo diz que os viadutos da Forquilha e do Calhau são inviáveis

Prefeito de São Luis disse que por conta das desapropriações está estudando uma solução mais barata e que resolva os problemas das rotatórias, em breve irá apresentar.

IMG-20141212-WA0051

Promessa de campanha deve ser substituída por outra mais barata

Promessa de campanha do prefeito de São Luis, Edivaldo Holanda Junior(PTC), a construção dos viadutos da Forquilha e do Calhau que teria o intuído de proporcionar mais fluidez ao trânsito e ajudar na mobilidade urbana na capital, ficará mesmo só na intenção, no papel e na planta.

Foram inúmeras reuniões, que iniciaram ainda no governo Jackson Lago(PDT). Na época, a Prefeitura era comandada pelo tucano João Castelo(PSDB). Os dois viadutos tinham gastos estimados em R$ 120 milhões.

O titular do blog conversou com o prefeito Edvaldo Holanda a respeito dos viadutos. O gestor explicou que a ex-governadora Roseana Sarney(PMDB) fez corpo mole e esqueceu a parceria entre a Prefeitura de São Luís e o governo do Estado para garantir o benefício à capital maranhense. “Nós tivemos dois anos muito difíceis, por falta também de apoio do Governo do Estado, durante dois anos o prefeito Edivaldo foi muito perseguido pela governadora Roseana e todo o seu grupo”, disse o Prefeito.

Pela proposta acordada, na última vez que o Estado e Município reuniram com a finalidade de viabilizar o projeto de execução dos viadutos, caberia à prefeitura a elaboração dos projetos executivos e ao governo do Estado executar as obras com recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social) do governo federal.

Projeto_Viaduto_Calhau-5 (1)

Projeto do viaduto do Calhau

Até a criação de um Comitê Gestor para acompanhar as obras e a elaboração de um memorando delineando as incumbências de cada um foi proposto, mas também nunca saiu do papel. A prefeitura chegou a propor também, no intuito de dar celeridade maior ao processo, que fosse feito um convênio entre as partes com a finalidade de dar agilidade às obras. Os representantes do governo justificaram a impossibilidade sob o argumento de que os recursos são oriundos de empréstimo junto ao BNDES.

Sobre a inviabilidade dos retornos, tanto o do Calhau quanto o da Forquilha, o prefeito da Capital disse ao Blog que em breve vai apresentar proposta mais viável do ponto de vista econômico diante do alto custo das desapropriações previstas nas obras: “Por conta das desapropriações, estamos estudando uma solução mais barata e que resolva os problemas daquelas rotatórias, em breve nós estaremos apresentando para a cidade. O secretário Canindé já está fazendo esse levantamento com a sua equipe técnica”, disse Edivaldo.

Projeto_Viaduto_Forquilha-7

Projeto Viaduto da Forquilha também não sairá do papel.

Diante da inviabilidade dos retornos, Edivaldo Holanda explicou que novas obras já estão em fase avançada de planejamento para substituí-los com a mesma eficácia para a fluidez ao trânsito de São Luis: “As decisões são tomadas de acordo com a forma de aplicar o recurso público da maneira correta diante de tanta escassez. Mas nós temos outras grandes obras saindo, por exemplo, o corredor de transporte, nós já estamos em fase de discussão, de audiência pública, a licença ambiental está também correndo, em breve nós teremos a LP (Licença Prévia)”, explicou Edivaldo.

O prefeito de São Luis explicou detalhes da nova obra de mobilidade urbana: “Com a benção de Deus no segundo semestre nós estaremos começando uma grande obra que tem início na ponte São Francisco, saindo com duas grandes alças, interligando a Ferreira Gullar até chegar encaixando na Via Expressa, esse é o primeiro trecho, e o segundo trecho começando no final da Via Expressa e subindo o Anil. Essa é uma grande obra no valor de R$ 420 milhões em parceira com o Governo Federal, e claro nós iremos também contar com a parceria do Governo do Estado. Está é a grande obra estruturante da nossa cidade que nós teremos a união dos três entes federados”, finalizou Holanda Junior.

6 Comentários

  1. blank roberto ferraz disse:

    ENQUANTO ISSO AS INTERLIGAÇÕES ENTRE OS BAIRROS,CUSTO BARATO, NÃO SAEM. EXEMPLO A PONTE DO RIO GANGAN. CADÊ

  2. blank Luana disse:

    Finalmente esta obra vai vai pra frente, por que Roseana não queria fazer parceria com ninguém. Essa gananciosa.

  3. blank Vitor Freitas disse:

    Com o Governador Flávio Dino o prefeito agora possui vez para executar seus projetos que não saiam do papel por falta de apoio do governo antigo.

  4. blank Joana disse:

    Parabéns a prefeitura de São Luis,estão dando um show de bola com seus compromissos.

  5. blank Mauro Carvalho disse:

    Na verdade o prefeito quer fazer uma obra que possa se executada em tempo hábil para as eleições municipais. Se for pela desapropriação e fazer a coisa direito e que resolva por muito tempo, é coisa de 4 anos.

    Mas como falaram, se fizer as interligações já ajuda muito. Se colocarem semáforos e quardas permanentes nos horários de pico para a turma se noção não fechar o cruzamento, melhorará muito!

    De qualquer forma, é fraco, muito fraco a administração desse bom moço!

  6. blank Silvania disse:

    Fraco e imbecil.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo