21
jul
2021

Em Brasília e Ribeirão Preto a loja Havan não conseguiu instalar a réplica da Estátua da Liberdade

Em São Luís, monumento ícone da marca tem sido motivo de debate nas redes sociais.

Por ocasião da inauguração de uma filial em Brasília, a Havan levou até a capital federal uma das réplicas da estátua, hoje fixadas em diversas cidades do país. As autoridades locais, contudo, proibiram a instalação da estátua de 35 metros, já que esta não cumpre os requisitos do plano diretor de publicidade, que permite estruturas de no máximo 12 metros na região.

Em Brasília, a estátua ficou sobre o caminhão em frente à loja; as autoridades locais proibiram a instalação da estátua de 35 metros, já que esta não cumpre os requisitos do plano diretor de publicidade.

Sobre a polêmica de erguer um réplica da Estátua da Liberdade na loja Havan em unidade que deverá ser inaugurada nas próximas semanas no bairro do Cohajap em São Luís, o Blog do Domingos Costa apurou que a marca registrada e ícone publicitário da empresa foi barrada na cidade de Ribeirão Preto – SP e também em Brasília.

Instalada desde 30 de novembro de 2013, a loja da Havan de Ribeirão Preto não tem a réplica da Estátua como ocorre em várias unidades espalhas pelo Brasil. O motivo é que a Lei Cidade Limpa, em vigor em Ribeirão Preto desde 2012, impediria tal ideia.

A época, aa prefeitura falou sobre o caso: “A Secretaria da Fazenda, por meio do setor do Cidade Limpa, informa que não consta expedição de autorização para instalação da réplica da estátua da Liberdade nos termos da Lei 12.730/12 (Cidade Limpa)”, informou a prefeitura, via assessoria.

Já em Brasília, a loja de departamentos foi inaugurada em novembro de 2018, mas a instalação da réplica da Estátua da Liberdade, símbolo da rede catarinense, não foi autorizada pela Administração Regional do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

A Havan solicitou uma licença para engenho publicitário à administração, mas a autorização foi negada porque o projeto ultrapassa os 12 metros previstos no Decreto nº 29.413/2008. A norma dispõe sobre o plano diretor de publicidade no Plano Piloto e nas regiões administrativas. De acordo com o órgão do GDF, a empresa apresentou recurso.

A administração enviou uma consulta ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) sobre a decisão, ainda que o lote onde funcionará a loja — no Trecho 14 do SIA — não esteja incluso na poligonal de tombamento. A entidade ainda não se pronunciou.

Moradores do DF discordam da instalação da estátua. “Fere completamente o tombamento de Brasília, pois é um monumento com uma altura considerável”, reclama Nabeel Musa Jadallah. “Vão esperar erguer para depois mandar que retirem?”, questiona Marcelo Vicente.

– Estátua em São Luís 

Um movimento na internet vem se opondo à instalação de uma réplica da Estátua da Liberdade da rede de lojas Havan, do empresário bolsonarista Luciano Hang, em São Luís, no Maranhão.  Na tarde desta terça-feira (20), uma petição online reunia 3.320 assinaturas para pressionar a Justiça do estado a impedir a construção do monumento de 35 metros.

O grupo elaborou um manifesto contra a estátua. Em vídeo divulgado nesta segunda-feira (19) nas redes sociais, a atriz maranhense Claudiana Coutrim faz uma leitura do texto, que critica a distorção que o monumento faria na paisagem urbana. “Alguém consegue imaginar uma Estátua da Liberdade em Olinda, Ouro Preto ou Diamantina? Não dá. A exemplo de São Luís, são cidades tombadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. Em qualquer um desses sítios urbanos, instituições como o Iphan reagiriam com rigor”, diz a atriz no vídeo.

1 Comentário

  1. cacador disse:

    Quem é Claudiana Coutrim? Nunca ouvi falar.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Cancelar Resposta

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade