13
jun
2014

“Eh, Dilma, vai tomar no c…”, gritou parte dos torcedores, ao que se seguiram vaias

1

Joseph Blatter e Dilma Rousseff não discursaram na abertura com medo das vaias

A presidente Dilma Rousseff voltou a ser hostilizada, depois da cerimônia de abertura da Copa do Mundo e durante a partida no Itaquerão, ontem quinta-feira 13/06, pelo menos três vezes.

Com o encerramento do show, dividido em quatro atos, um locutor fez um agradecimento aos operários que trabalharam nas obras dos estádios da Copa e pediu palmas dos torcedores também aos familiares “daqueles que não estão mais aqui”. O estádio todo aplaudiu, mas em seguida começou um coro ofensivo à presidente.

A manifestação foi rápida, mas suficiente para causar mal estar em meio à festa. As hostilidades contra a presidente voltaram depois da execução do hino nacional, já com as seleções de Brasil e Croácia em campo.

Novamente, um grupo da arquibancada Norte puxou o coro “Eh Dilma, vai tomar no …”. Mas desta vez os xingamentos e vaias foram rapidamente interrompidos por aplausos, gritos e assovios.

Já no segundo tempo, a presidente foi hostilizada pela terceira vez. Logo depois de Neymar assinalar o segundo gol do Brasil, o telão exibiu a imagem de comemoração de Dilma, o que levou os torcedores a repetirem o coro.

1 Comentário

  1. Carlos Eduardo da Maia disse:

    Ô povozinho vagabundo! Ô classe média/alta paulistana canalha. Num lugar onde Paulo Maluf nunca foi vaiado, o que dizer? Alguém viu algum negro nas arquibancadas? Elitezinha paulista de merda.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo