13
ago
2018

Deputado Edilázio Júnior responde ao Blog

Direito de reposta

Ilmo. Sr,

O blog do Domingos Costa [www.domingoscosta.com.br], na edição eletrônica do dia 12 de agosto, publicou matéria intitulada “Juíza de Coroatá é representada no Conselho Nacional de Justiça”. No material há inverdade sobre o deputado estadual Edilázio Júnior.

A referida matéria afirma, de maneira no mínimo equivocada, que o deputado teria afirmado, na tribuna da Assembleia Legislativa, de maneira oficial, que era amigo pessoal de Márcio Fontelene, esposo da magistrada Anelise Nogueira Reginato.

Não é verdade. Edilázio não fez qualquer pronunciamento nesse sentido.

Assim, para bem cumprir o preceito constitucional e legal, notadamente o que determina o art. 4, I, da Lei 13.188/2015, mister se faz necessário que publique o direito de reposta, com a íntegra do pronunciamento do deputado Edilázio Júnior, feito da tribuna da Assembleia Legislativa, durante o expediente final do dia 9 de agosto de 2018, que atesta, por si só, que a referência feita ao parlamentar na matéria não condiz com a verdade.

Desse modo, solicita-se que seja atendido o presente pedido de direito de resposta, sob pena de adoção das medidas judiciais cabíveis, nos termos do art. 5 da Lei 13.188/2015.

– Abaixo, a íntegra do pronunciamento do deputado Edilázio Júnior.

O SENHOR DEPUTADO EDILÁZIO JÚNIOR (sem revisão do orador) – Bom dia, Senhor Presidente, caros colegas parlamentares, imprensa, galeria. Senhor Presidente, também venho destacar a decisão de ontem que deixou inelegível o Senhor Governador do Estado, Flávio Dino, o seu fiel escudeiro Márcio Jerry, cassou os mandatos do prefeito e vice-prefeito do município de Coroatá e ali não precisa entender de lei, não precisa ser juiz para ver o abuso da máquina pública, o abuso de autoridade que foi exercido no pleito no município de Coroatá nas últimas eleições e que nãos se resume ao município de Coroatá, na verdade foi no Maranhão afora e aqui em nossa capital não foi diferente e temos aqui que nos solidarizar com uma juíza séria, uma juíza competente que não tem amizades aqui em nosso Estado e que chegou ali e cumpriu o seu papel e teve o discernimento e arbítrio para decidir aquilo que achava correto, que é a Dra. Anelise, e assim que saiu a decisão, começou a ser atacada, atacada a sua honra, a sua dignidade como magistrada. E aqui ainda não vi, Senhor Presidente, a Associação dos Magistrados do Estado doMaranhão, ou o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão emitir uma nota sequer a favor da honrada magistrada. O Governador Flávio Dino acusa que da decisão os Sarney e os Murad estão por trás, ou que foi uma decisão do Sarney e Murad. Coisa que nada tem a ver com o histórico dessa magistrada. O que nós vimos ali, Deputado Adriano, no município de Coroatá, as máquinas chegando, o Procurador do município juntamente com o Secretário de Obras do município se colocando à frente do responsável da construtora que ia fazer o asfalto ali, Deputado Max Barros, e perguntando se eles tinham alvará para poder fazer aquilo. Ninguém pode chegar em um município, o Estado não pode chegar no município sem ter a autorização do gestor, sem apresentar um plano de trabalho, como o Governo Federal não pode chegar no Estado do Maranhão sem ter a autorização do Estado. Está aí o exemplo da própria refinaria que precisou de várias licenças do meio ambiente, da infraestrutura, da mesma forma são os municípios. Mas para o Governador podetudo. O Governador autoritário e prepotente pode tudo. E ali no município de Coroatá, vejam a inversão dos valores, Senhor Presidente, quando o Secretário do município foi perguntar se havia alvará para que eles pudessem fazer aquele asfalto no município, o delegado, junto com a Polícia Militar, foi prender o Secretário porque ele questionou se ali havia uma autorização expressa do município. O Governador Flávio Dino foi em todo o Estado do Maranhão coagindo os gestores que não rezavam a sua cartilha. E assim foi no município de Caxias, onde não teve êxito com a eleição do seu candidato. No Município de Imperatriz também não foi diferente. O ex-prefeito Sebastião Madeira em entrevista, há poucos dias, salientou isso, que ele era prefeito e quando viu as máquinas chegando, ele se sentiu como um homem traído, o último a saber, pois o seu Clayton Noleto já estava lá junto com a Rosângela Curado para asfaltar o município de Imperatriz. E lá em Coroatá, Deputado Max Barros, ainda houve uma fraude. O Governador Flávio Dino,juntamente com seu secretário, tem que responder criminalmente, uma vez que a licitação que já havia sido feita não era para asfaltar aquelas ruas que o Movelar disse que era para ser, porque foi para beneficiar eleitoralmente o candidato de oposição, à época, no Município de Coroatá. Mas o Governador Flávio Dino não respeita lei. Não respeita a Constituição. Não respeita o Código Eleitoral. E quando questionado só sabe usar aquela premissa que já foi juiz. E que sabe mais que todo mundo. Então aqui quero deixar minha solidariedade a esta magistrada séria, competente e que mostrou ali o que todos nós vimos, que foi o abuso de poder. E espero eu que a Associação dos Magistrados possa se manifestar juntamente com o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão e emita uma nota contra o Governador do Estado do Maranhão, contra as palavras que desabonam a honra dessa magistrada que orgulha hoje os maranhenses. Muito obrigado, Presidente.

O SENHOR PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DEPUTADO DR. LEVI PONTES – Convido todos para em seguida desta Sessão, o convite da Deputada Francisca Primo para a entrega de Títulos de CidadãoMaranhense aos Pastores Samuel Câmara e Ivan Bastos. Nada mais havendo a tratar, declaro encerrada a presente Sessão.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo