30
out
2015

Carta aberta ao prefeito Cid Costa

Senhor Prefeito Cid Costa,

Antes de mais nada gostaria de pedir ao prefeito que não leve à mal as palavras que irão vir a seguir. Que não pense que isso é fruto de algum achaque ou encomenda. O fato é que fujo um pouco do costumaz aqui no blog e me dirijo diretamente a Vossa Excelência por ter plena certeza de que sua manifestação sobre à imprensa maranhense nesta semana foi injusta.

Durante pronunciamento na I Marcha Municipalista do Maranhão, Vossa Excelência afirmou que é preciso “buscar um controle da imprensa, para que ela possa agir com mais responsabilidade e justiça para com todos nós, principalmente nós prefeitos”. E prosseguiu “Muitas vezes, a maioria desses repórteres, inclusive de rede nacional, ficam se escondendo por trás de uma manta (sic) da volta da censura, para estar travando (sic) notícias que denegrem (sic) a imagem sem a mínima responsabilidade de um cidadão que passa sua vida pautada na justiça e na responsabilidade”.

Antes de mais nada, quero comunicar as Vossa Excelência que jornalistas e comunicadores devem agir com responsabilidade e justiça em relação a todos neste país. Ser prefeito não torna ninguém melhor, nem pior, que qualquer outro cidadão.

Estranha o desconhecimento de Vossa Excelência em relação ao estado de direito que vigora em nosso país. Sua preocupação com a impunidade não possui razão de ser. Não, senhor prefeito! Jornalistas, blogueiros e comunicadores não estão acima da lei. Hoje existem dezenas de mecanismos judiciais que garantem aos insatisfeitos a proteção contra qualquer tipo de excesso praticado pela imprensa. Vossa Excelência, antes de sair por aí se prestando a este tipo de papel constrangedor, deveria ter consultado os causídicos da prefeitura.

A ignorância de Vossa Excelência em relação a coisas tão óbvias, de certo, nem é assim tão incomum dada à sua reputação. O que constrange mesmo é que este desconhecimento de causa, esta alienação jurídica, este total distanciamento da realidade é muito perigoso quando tomado como discurso comum.

Esperar de Vossa Excelência conhecimento jurídico mínimo talvez até seja pedir demais. Contudo, tem obrigação de saber que a classe acometida por suas palavras inócuas é vítima rotineiramente de pessoas que levam o núcleo do seu discurso obtuso até às últimas consequências.

A tentativa de insuflar seus pares contra a imprensa não é novidade no Brasil. E não é preciso ser mais inteligente que Vossa Excelência para saber que na maioria absoluta das vezes em que um político de vossa estirpe atenta contra a imprensa, no fundo mesmo quer criar uma forma de prevenção. Não é o crime praticado pela imprensa, passível de julgamento e responsabilização que lhe aflige, senhor prefeito. O que lhe incomoda é a possibilidade de que mentiras expostas sejam substituídas pelas verdades subterrâneas. O que este sentimento quer não é punição por crimes, mas prevenção de denúncias.

Dando prosseguimento ao meu desabafo, gostaria de informar a Vossa Excelência que este sentimento de “controle” da imprensa resultou em 87 graves violações contra comunicadores no Brasil. ISSO EM DADOS OFICIAIS. Foram 14 assassinatos, 18 tentativas de homicídio, 51 ameaças de morte e quatro sequestros. E em 74% dos casos há indícios de participação de agentes do Estado, como Vossa Excelência. Que coisa, não é? Três quartos dos criminosos que assassinam, torturam e ameaçam a imprensa são agentes públicos. Ah, e antes que eu esqueça, os números dizem respeito ao biênio 2012/2014!

Peço a Vossa Excelência que diante da exposição dos fatos que pare de apelar para expediente tão nocivo. Eu bem sei que existem jornalistas e blogueiros canalhas. Como existem médicos, advogados, vendedores, pintores, taxistas, engenheiros, garçons, juízes e muitos, mais muitos prefeitos. Então vamos tentar alargar sua tese? Vamos criar mecanismos para controlar a todos estes profissionais? Não, senhor prefeito! Isso seria delírio, seria piada, seria ridículo.

Vossa Excelência tem a seu dispor a Justiça deste país. Quando sentir-se prejudicado por qualquer pessoa que seja, processe! E eu espero que ganhe em todas as vezes que estiver correto. Como jornalista que prezo por minha profissão, não me traz nenhuma felicidade saber que picaretas denigrem minha função impunemente.

O que não convém a um agente público é insuflar a sociedade contra toda uma classe. Prefeitos não podem generalizar toda uma classe de jornalistas por conta do comportamento de um ou outro profissional. Bem como jornalistas não podem rotular todos os prefeitos do Maranhão por conta das palavras de um pateta.

Desejo boa sorte a Vossa Excelência no mandato e muito sucesso.

Att

Jornalista Linhares Jr

2 Comentários

  1. PARABÉNS disse:

    Parabéns, tenho certeza que a maioria da população concorda com você, parabéns mais uma vez.

  2. Nádia Rúbia disse:

    Eis aí a sensatez que faltou ao prefeito em questão.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade