22
jun
2016

Câmara de vereadores afasta prefeito de Tutóia por improbidade administrativa

Diante da vitória da oposição sobre a base de Diringa no Legislativo tutoiense, amanhã, quinta-feira (23), assume a chefia do executivo municipal o vice, Batista Leonardo.

hqdefault (1)

O prefeito enviou jagunços para tumultuar a sessão, mas não adiantou…

Na tarde desta quarta-feira (22) a Câmara de vereadores do município de Tutóia afastou pelo período de 180 dias [seis meses] o prefeito Raimundo Nonato Abraão Baquil, ou popularmente Diringa.

Dos 13 vereadores locais, sete votaram à favor: Enilson Santos(PP), Romildo do Hospital(PSDB), Zé Orlando (SD), Binha (PRB), Elias de Aquino(PSC), Zé de Mar (PRB) e Pedro Agripino (SD). E quatro contra: Alexandre Baquil (PV), Maria do Carmo (PSD), Bernardo Bento (PRP) e Rafael Fonseca (PHS).

O presidente da Câmara, Antonio Chico (PMDB) só votaria no caso de empate. Já o vereador Paulo Roberto (PV), da base do governo, não compareceu à sessão extraordinária.

A justificativa para o afastamento do prefeito do cargo foi a prática de improbidade administrativa. A Comissão Processante formada em sua maioria por parlamentares da oposição, evidencou a contratação irregular de 200 funcionários, sem concurso público e sequer a realização de um processo seletivo.

O relator da Comissão, Zé Orlando (SD), deu parecer favorável ao afastamento de Diringa. Segundo o parlamentar, existem indícios suficientes que comprovam a prática de crimes de responsabilidade. “Preenche todas as condições jurídicas e políticas relativas à sua admissibilidade de afastamento pelo crime de improbidade”, disse.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade