09
maio
2015

Caderno de Gláucio Alencar pode levar pra cadeia Vereador envolvido em agiotagem

Franklin Neto(SD) Vereador do Município de Raposa é um dos envolvidos na organização criminosa de agiotagem no Maranhão e pode ser um dos que serão presos na próxima etapa das operações da polícia civil.

hsysks

Vereador citado pela polícia como braço direito do agiota Gláucio Alencar é um dos investigados no esquema de agiotagem no estado.

Os membros da Comissão de Investigação da Agiotagem no Maranhão já estão no monitoramento do vereador Jose Franklin Seba Rodrigues, o Frank Neto(SD), analisando o envolvimento do parlamentar raposense na grande organização criminosa destinada a desviar recursos das prefeituras no Estado.

Ainda no desdobramento das investigações que apuraram a morte do jornalista Décio Sá, em 2012, escutas telefônicas feitas com autorização da Justiça comprovam que o grupo de agiotas que mantinha ligações com pelo menos 41 prefeituras maranhenses, também possuía laços ‘com o poder”,  e evolvem diretamente o nome do Vereador de Raposa, Frank Neto(SD).

Em uma das ligações aparecem o vereador de Raposa, Franklin Neto (SDD), e uma pessoa identificada apenas como Rodrigo. Flanklin Neto, que aparece na gravação seria uma pessoa de confiança dos agiotas para intermediar negócios com prefeitura de Paço do Lumiar na gestão da Prefeita Bia Venâncio, conforme aponta esse relatório de investigação.

Caderno de  Gláucio

Segundo a Superintendência de Investigações Criminais (SEIC) e o Ministério Público, durante a “Operação Detonando”, foi apreendida farta documentação, em especial um caderno pertencente a Gláucio Alencar, que continha diversas anotações referentes a valores, nome, ou apelidos de alguns gestores, números de contas bancárias de programas federais e do fundo de participação dos municípios (FPM). Além das ligações grampeadas, a polícia possui diversas provas contundentes que ligam o Vereador Frank Neto diretamente ao agiota Gláucio Alencar, principal acusado da morte do jornalista Décio Sá.

Comissão de investigação

A Comissão de Investigação da Agiotagem no Maranhão é formado pela Superintendência de investigações Criminais (SEIC) e o Grupo de Combate do Ministério Público do Maranhão (GAECO), compostos pelo delegado-geral da Polícia Civil, Augusto Barros, o adjunto da Polícia Civil, delegado Lawrence Melo, mais os delegados Roberto Fortes, Wang Chao e Guilherme Sousa, e os promotores do Ministério Público Marco Aurélio Rodrigues e Marcos Valentim Pinheiro.

Entre outras funções na rede de agiotagem, Flanklin Neto seria uma pessoa de confiança de Gláucio para intermediar negócios com prefeitura, principalmente, de Paço do Lumiar na gestão da Prefeita Bia Venâncio.

Entre outras funções na rede de agiotagem, Flanklin Neto seria uma pessoa de confiança de Gláucio para intermediar negócios com prefeitura, principalmente, de Paço do Lumiar na gestão da Prefeita Bia Venâncio.

1 Comentário

  1. blank Clodoaldo disse:

    A polícia também encontrou um cheque assinado por um conhecido vereador de Paço do Lumiar em poder de um agiota.Há! Esse vereador anda pelos corredores da Prefeitura de Raposa.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo