02
fev
2017

Brandão fala sobre 2018, continuação da aliança com o PCdoB e alfineta Roberto Rocha

Durante rápida entrevista concedida ao titular do blog após a posse da nova Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, na manhã de ontem, quarta-feira (1º), o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão – presidente estadual do PSDB, respondeu a cinco indagações sobre as articulações visando as próximas eleições. Confira:

Vice-governador conversou com o titular do blog durante a posse da nova Mesa Diretora da Assembleia. Foto: Kiel Martins.

BLOG: Como o Carlos Brandão está observando o cenário para 2018 no Maranhão?

BRANDÃO“Estamos conversando, o partido ainda não se manifestou internamente. Por enquanto  a gente está só ouvindo, vamos deixar essas posições mais para frente… Levando em conta também que teremos reforma política, e tudo isso influencia no processo. Por enquanto, estamos ajudando o governador Flávio Dino a fazer uma boa gestão.”

BLOG: O PSDB nacional está distante do PCdoB, o senhor entende que a aliança das duas siglas do Maranhão está ameaçada?

BRANDÃO: “Na época que a gente fez essa aliança já existia essa distância, mas houve um entendimento que para o PSDB era melhor caminhar com o PCdoB, mesmo com essa distância nacional. Isso em 2014, para 2018 ainda não foi discutido nada nesse sentido.”

BLOG: Cogita-se no meio político a chegada do senador Roberto Rocha no PSDB, procede?

BRANDÃO: “Tudo é cogitação! Todo mundo diz o que pensa, mas ainda não tem nada real, pelo menos com a gente nunca foi conversado nada sobre isso, tenho certeza que com a direção nacional também não e, a até mesmo com ele [Roberto Rocha]. Só vejo alguma coisa a respeito disso na imprensa.”

BLOG: A eventual chegada no Senador Roberto Rocha no PSDB, força a saída do Brandão do partido?

BRANDÃO: “Não posso falar sobre essa hipótese. Primeiro porque a gente nunca pensou nisso. Mas é uma coisa que tudo se conversa. Não há nada de concreto nisso. Eu vejo muita coisa plantada em blogs, e as vezes em jornais. Só que quando em converso com a direção nacional não existe nenhum diálogo sobre algo do tipo.”

BLOG: Então, o senhor acredita na continuação da aliança PCdoB/PSDB para 2018?

BRANDÃO: Eu não posso dizer nada disso, porque é preciso ouvir a conjuntura nacional, que depende das reformas políticas. Daí, veremos como o partido vai se comportar tanto nível nacional como estadual. Vamos ter que discutir internamente, e com a direção maior em Brasília. Por enquanto, não tem nenhuma disclusão, está do jeito que começou 2014.”

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo