27
mar
2017

Bismarck realizou ‘vultosos saques’ e colaborou com desvio milionário em Coelho Neto

Pela análise dos relatórios financeiros, o empresário apontado como “sacador”, recebeu diversas transferências bancárias do Fundeb na gestão Soliney Silva.

Bismarck e Karina: Donos da Flexa, BMK e outras…

O empresário Bismarck Sauaia Guimarães é um dos indiciados pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) por meio da Procuradoria da República no Município de Caxias (PRM/Caxias) diante da participação no desvio de recursos públicos federais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) entre 2009 e 2011, na cidade de Coelho Neto.

A alegação do MPF é que a empresa de Bismarck não detém capacidade operacional ou financeira para funcionar, é portanto, uma firma de fachada, que atua no ramo de venda de notas fiscais frias, sobretudo, durante a gestão Soliney Silva.

“Todos os réus, agindo de forma livre, deliberada e consciente, e também sem observar o necessário dever de cuidado, por meio de ações e omissões, enriqueceram ilicitamente”, ocasionando prejuízo aos cofres públicos e à coletividade diz o Ministério Público Federal.

Na ação civil por improbidade administrativa, o MPF ainda pede a indisponibilidade das contas bancárias de Bismarck e dos demais envolvidos, além do pagamento das despesas processuais, assim como o ressarcimento integral dos danos causados ao erário no valor de R$ 3.727.840,00.

A Bismarck S. Guimarães EPP, não atuou somente no Fundeb em Coelho Neto, o empresário foi um braço direito no governo Soliney. Ele também prestou serviços no ramo de locação de veículos destinados para várias secretarias, e ainda “ganhou” licitações para execução dos serviços de limpeza pública. A soma vultuosa de dinheiro público alcança milhões e deve ser alvo de novas investigações.

Histórico

Num mesmo endereço: na Avenida Rei de Franca, 37 – : A; Turu – em São Luis, Bismarck possui um verdadeiro “aglomerado” de empresas, em sociedade com sua esposa Karina Flexa Nogueira Guimaraes. Entre elas a BMK, para quem não conhece, é aquela que trabalha na distribuição de propagandas comerciais nas rotatórias e sinais de trânsito da capital.

A BMK opera grandemente em campanhas eleitorais. Na campanha que elegeu Luis Fernando prefeito de São José de Ribamar, em 2016, segundo a Justiça Eleitoral em despacho na prestação de contas, Bismarck prestou serviços irregulares.

Bismarck também trabalhou para campanha de reeleição da ex-governadora Roseana Sarney em 2010. Ocasião que contratou centenas de pessoas [intituladas ‘formiguinhas’] para levantar bandeira e fazer volume nas caminhadas da “guerreira”.

Esse mesmo “serviço” foi usado na campanha de reeleição do então prefeito João Castelo (PSDB), em 2012. Naquele ano, centenas de “formiguinhas” se aglomeraram na porta da BMK para receber dinheiro que estava atrasado (LEMBRE AQUI).

O empresário da “distribuição” é amigo de longas datas de Fernando Sarney, tanto que exerceu durante anos a função de Diretor de Distribuição do Jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo