30
jun
2017

Autor da ação que cassou prefeito e vice de Mirinzal é um dos mais enrolados na máfia da SEFAZ

Marcos Lobo responde pelos crimes de peculato, prevaricação, fraude à administração fazendária e participação em organização criminosa no caso Sefaz.

Lobo que é advogado do ex-prefeito Amaury Almeida (PDT), derrotado nas urnas da eleição de 2016, Jadilson e Derson continuam no cargo, vez que os recursos int

Lobo é advogado do ex-prefeito Amaury Almeida (PDT), derrotado nas urnas da eleição de 2016 em Mirinzal.

A autoria da ação que cassou na quarta-feira (28) os mandatos do prefeito e do vice do município de Mirinzal é o advogado ex-Procurador-Geral do Estado no governo Roseana Sarney Marcos Alessandro Coutinho Passos Lobo.

Marcos Lobo é um dos mais complicadas no caso da máfia da Sefaz. Além do Ministério Público o acusar de ser um dos membros da organização criminosa que desviou milhões em impostos do Maranhão ao isentar ilegalmente empresas do pagamento de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), Lobo foi classificado pelo advogado Ulisses Sousa, responsável pela defesa do ex-secretário da Fazenda, Cláudio Trinchão, de ser um dos cabeças do esquema.

A defesa de Trinchão culpou o ex-Procurador-Geral pelo desviou que beira R$ 1 bilhão dos cofres públicos do Estado, por meio da Sefaz. De acordo com advogado, a responsabilidade pelos acordos de benefícios fiscais era do Procurador-Geral do Estado, Marcos Lobo, sempre com a supervisão da ex-governadora Roseana Sarney.

– Decisão em Mirinzal

Lobo conseguiu por meio de Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) decretar a perda do mandato eletivo do prefeito Jadilson Coelho (PSB), e o seu vice, Derson Ribeiro (Pros).

A decisão é do juiz José Jorge Figueiredo dos Anjos Júnior, da 30ª Zona Eleitoral, que enxergou abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016, declarando ainda a inelegibilidade por oito anos do gestor e seu vice.

“Por essas razões, ante a demonstração do ato ilícito cometido com abuso de poder de autoridade pelo Delegado de Policia Titular de Mirinzal Jorge Antonio Silva, ora investigado, por meio da realização de prisão em flagrante ilegal de candidato a prefeito no dia das eleições municipais que maculou o processo eleitoral de 2016 no Município de Mirinzal, beneficiando os investigados Jadilson dos Santos Coelho e Wanderson de Araújo deve‐se julgar parcialmente procedentes os pedidos formulados pelos requerentes”, decide José Jorge.

Apesar da condenação em primeira instância na Ação de Lobo que é advogado do ex-prefeito Amaury Almeida [ligado ao deputado estadual Adriano Sarney], derrotado nas urnas da eleição de 2016, Jadilson e Derson continuam no cargo, vez que os recursos interpostos no TRE-MA têm efeito suspensivo.

Clique AQUI e confira a decisão.

  • LEIA TAMBÉM OS POST’S RELACIONADO COM O CASO:

– MP denuncia Roseana, Trinchão, Marcos Lobo e mais sete por desvio de R$ 307 milhões

– Marcos Lobo é um dos mais enrolados na máfia da SEFAZ

– Roseana, Trinchão, Arturo, Lobo, Akio e mais cinco têm bens bloqueados pela Justiça

– Adriano Sarney é secretário de Segurança ou juiz Eleitoral???

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo