Encerrando a programação do Workshop da Política Nacional de Juventude, realizado nos dias 4 e 5 de dezembro, a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) lançou o livro “Os Avanços da Política Nacional de Juventude – 2017/2018”, no Palácio do Planalto, com a presença o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun; do secretário executivo da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Henrique Menezes Sobral; do secretário nacional de Juventude, Assis Filho; do presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Edglei Alexandre; dos deputados federais Juscelino Filho e André Amaral; de membros do Conjuve e outras autoridades.

Avaliado como um dos secretários mais atuantes do Governo Federal, Assis Filho aproximou as ações da SNJ a todos os estados do Brasil e ganhou respeito e livre acesso no Palácio do Planalto.

O livro, produzido pela equipe da SNJ, relata o grande progresso na institucionalização das políticas públicas para a juventude, com a consolidação do Estatuto da Juventude, a reativação do Conselho Nacional de Juventude, a regulamentação do Sistema Nacional de Juventude, a atualização e entrega do Plano Nacional de Juventude e, principalmente, os avanços em todos os caminhos que a SNJ traçou em dois anos no que diz respeito às ações do pacote Brasil Mais Jovem 2018. Cada capítulo é destinado a uma coordenação da secretaria, com apresentação de seus respectivos programas e resultados alcançados.

O secretário nacional de juventude Assis Filho deu abertura à solenidade falando do avanço da política de juventude em todo o território nacional.

“Os programas desenvolvidos pela SNJ fizeram a diferença na vida dos mais de 50 milhões de jovens brasileiros. Inauguramos o Estação Juventude 2.0 em diversos municípios do país, capacitamos mais de 2 mil jovens para empreender por meio do Inova Jovem. Além disso, na última sexta-feira (30), lançamos o Plano Juventude Viva na Casa do Olodum, no Pelourinho, Salvador, um local que representa a luta contra a violência entre jovens negros. São inúmeras conquistas que merecem ser mencionadas”, comentou.

O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República Carlos Marun parabenizou o trabalho desenvolvido pela SNJ.

“É utopia acharmos que em dois anos de governo resolveríamos todos os problemas do país. Esse sentimento não se assomou em nossos espíritos, mas serviu para nos dar coragem e disposição para avançarmos muito. E foi o que aconteceu. É inegável tamanho avanço, em todas as áreas, que alcançamos. Não foi diferente para a juventude brasileira, executada pela SNJ e chefiada pelo Assis. Destaco o Estatuto da Juventude e o Sistema Nacional de Juventude, reivindicação antiga dos jovens e que se tornaram realidade”, disse.

Para o secretário executivo da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Henrique Menezes Sobral os programas voltados para a juventude são motivo de orgulho. “É uma honra levar em meu currículo todas as ações desenvolvidas pela SNJ nesse governo. O Assis é um exemplo a ser seguido, sempre defendendo a pauta da juventude onde quer que seja”, afirmou.

Na cerimônia de lançamento do livro de gestão, também foi entregue a comenda “Parceiro da Juventude” ao ministro-chefe e ao secretário executivo da Secretaria de Governo da Presidência da República e aos deputados federais Juscelino Filho e André Amaral.

“É um grande legado o que está sendo deixado pelo Assis. Esperamos que o próximo governo dê continuidade, mas o primeiro passo já foi dado com êxito. Porque não bastar ter o direito, é preciso de instrumentos para alcançá-lo. As políticas de juventude seguirão firmes e fortes graças ao governo Michel Temer. É uma honra receber esta homenagem”, disse o deputado André Amaral.

Brasil Mais Jovem 2018

Este pacote, lançado em março de 2018 pelo Governo Federal, tem 12 novas iniciativas destinadas aos 51 milhões de jovens brasileiros. Esse conjunto de ações visa o empoderamento e a emancipação de jovens e são coordenadas pela SNJ por meio do Comitê Interministerial da Política de Juventude e pelo Conselho Nacional de Juventude.

As 12 atividades lançadas ou ampliadas são o Diagnóstico sobre a Juventude LGBT, o Diagnóstico sobre a Juventude Rural, o Inova Jovem, a implantação e assinatura de ordem de serviço de 29 Estações Juventude 2.0, o Plano Juventude Viva (lançado em Salvador/BA no dia 30 de novembro), o novo ID Jovem e a assinatura do decreto que implementa o Sistema Nacional de Juventude (Sinajuve – Decreto nº 9.306, de 15 de março de 2018).

Um dos programas que merecem destaque é o Inova Jovem, que já capacitou mais de 2 mil jovens para empreender em 26 estados da federação. O programa é voltado para a juventude que mora em comunidades carentes e em situação de vulnerabilidade social e que sonha em mudar de vida por meio do empreendedorismo. O projeto já movimentou aproximadamente R$ 8 milhões nas comunidades.

Outra conquista desta gestão foi a modernização do ID Jovem, em sua versão 2.0. O programa garante uma série de direitos aos jovens, como desconto de 50% em cinemas, teatros, shows e outros eventos; duas vagas gratuitas e duas vagas com 50% de desconto no transporte interestadual, por veículo, embarcação ou comboio ferroviário; e isenção do pagamento de taxa para emissão de carteira de identidade estudantil.

As novidades implementadas em 2018 foram o desenvolvimento de um aplicativo que permite a interação entre os usuários e a criação de uma central de denúncia. Até outubro de 2018, o programa emitiu 1.329.571 (um milhão trezentos e vinte e nove mil quinhentos e setenta e uma) identidades jovens.

Para conhecer todos os programas desenvolvidos pela SNJ clique aqui. (link: http://juventude.gov.br/juventude/programas)

One Response so far.

  1. jose carlos silva disse:

    Com certeza o Assis Filho ” GASTOU ” o dinheiro do contribuinte para editar o tal livro.