17
jun
2015

Após fim do “Chama Maré”, ex-sócios travam disputa judicial pela marca

chamamaréNo último dia 12, o produtor musical e apresentador Ademar Danilo anunciou pelas redes sociais o fim da casa de eventos exclusiva de reggae “Chama Maré”, localizada na Ponta d’Areia, em São Luís – lembre aqui no blog do Gilberto Leda.

Menos de uma semana do fato, o site Kamaleão.com anunciou na noite de ontem(17) que o Bar onde era o Chama Maré vai continuar funcionando.

A proprietária do imóvel onde fica o estabelecimento, Cléa Valois, informou que o bar não vai fechar, seguirá tradicionalmente aos domingos, agora com uma nova equipe de DJs e com novos estilos musicais como forró, samba e pagode, além do reggae.

Bastou tomar conhecimento da volta do seu antigo local de trabalho para Ademar Danilo falar sobre o caso: Essa informação não é verdadeira. Não se pode confundir um imóvel com um bar cujo espírito eu criei. O imóvel permanece, mas o espírito do Chama Maré foi encerrado. O nome é motivo de disputa judicial junto à minha ex-sócia”, desabafou.

Ademar também revelou desavenças com sua ex-sócia e em tom sarcástico disse que um dos motivos do rompimento da sociedade com a “idealizadora Eunice Cléa” foi exatamente mentiras, desonestidades e baixo astral.

11334044_10153314914719223_2649882976138448992_o

CNPJ foi registrado em agosto de 2014 por uma ex-sócia de Ademar Danilo, que alega que o Chama Maré possui 10 anos sob seus cuidados.

A direção do Kamaleão.com informou que a informação foi enviada ao site pelo sobrinho da proprietária, Rodrigo Costa, que inclusive encaminhou o CNPJ do Chama Maré em nome de Cléa Valois.

No entanto, a legitimidade do registro junto a Receita Federal foi logo contestada por Ademar Danilo que colocou sob suspeição o documento: Este é um cadastro de MEI (microempreendedor individual). Isso me torna dono dessa marca? Compare a data desse documento com o tempo de existência do Chama Maré. O Chama tem 10 anos, esse cadastro é de agosto do ano passado. É sobre isso que eu falei, desonestidade, ganância, má-fé”, criticou.

Entre o dito e negado, o caso deve ganhar desdobramento na justiça. Até lá…

1 Comentário

  1. Bruno Nascimento disse:

    Esse nosso Caranguejinho dos mangues, que é alimento preferido dos guaras é patrimônio de todos e, não deveria ser alvo de disputas.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

CONTAGEM REGRESSIVA

Countdown

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894