20
jul
2017

Amigo de Fernando Sarney pode entrar para a lista de procurados pela Interpol

Vice-presidente da CBF nos mandatos de Teixeira, o filho de Sarney foi o braço político da entidade, responsável por diversos setores do órgão.

A relação de amizade e negócios dos maios variados possíveis entre Texeira e Fernando é quase que umbilical...

A relação de amizade e negócios dos maios variados possíveis entre Texeira e Fernando é quase que umbilical…

A Procuradoria-Geral da República recebeu nesta quarta feira (19) o comunicado oficial de autoridades Espanholas de que foi feito pedido de prisão do ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Teixeira, amigo de longas datas do empresário maranhense Fernando Sarney – atual vice presidente regional da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e representante da entidade junto a Fifa.

Teixeira também teve ordem de prisão emitida nos Estados Unidos em 2015. Nos Estados Unidos, Ricardo Teixeira é acusado de fraude, lavagem de dinheiro e de recebimento de propina para beneficiar empresas de marketing esportivo, no chamado ‘caso Fifa’.

 A acusação na Espanha é de que Teixeira cometeu lavagem de dinheiro de comissões ilícitas obtidas com a venda de amistosos de seleção brasileira de futebol. Segundo as investigações o ex-presidente montou uma organização criminosa com Sandro Rossel, ex-presidente do Barcelona, que está preso há quase dois meses.

Agora, a Procuradoria Geral vai pedir o compartilhamento do processo para, também, investigar Teixeira. Havendo investigação no Brasil, Teixeira pode ser denunciado, processado e condenado, no país. Pelas leis brasileiras um cidadão nascido no Brasil não pode ser extraditado, mesmo que seja condenado em outro país.

Ricardo Teixeira foi presidente da CBF entre os anos de 1989 e 2012. Foi substituído por José Maria Marin, preso em 2015 por de corrupção na Fifa.

Em abril de 2014, o empresário Fernando Sarney foi reeleito vice presidente regional da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o mandato entre 2015/2019. Antes de ser eleito vice, em 2004, Fernando já era ligado à entidade máxima do futebol brasileiro em outros cargos. Sua relação com a organização começou em 1998, quando ele assumiu como Diretor de Relações Governamentais (ou Institucionais) da CBF, exatamente durante os tempos do auge de Ricardo Teixeira.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo