13
maio
2019

Alô TJ-MA! Escrivã de cartório está envolvida até o ‘pescoço’ em fraude de escrituras

Escrivã Maria Brígida, do cartório de Presidente Juscelino, “inventou” um ofício após denúncias de vendas de terrenos em Zé Doca.

Serventia Extrajudicial do Ofício Único de Presidente Juscelino – MA, termo da Comarca de Morros, comandada pela escrivã Maria Brígida Carvalho e seu filho…

O desembargador Marcelo Carvalho, Corregedor-Geral do Tribunal de Justiça do Maranhão, precisa mandar investigar urgentemente a conduta no cargo da escrivã Maria Brígida Carvalho, da Serventia Extrajudicial do Ofício Único de Presidente Juscelino – MA, termo da Comarca de Morros.

Na semana passada, após denúncias do Blog do Domingos Costa sobre a venda “na surdina” de cinco terrenos do município de Zé Doca a um empresário da cidade [Basílio Bezerra dos Santos] sem autorização da Câmara de Vereadores, surgiu um ofício assinado pela escrivã que cancela todas as escrituras de compra e venda dos imóveis.

O simples ofício, até então, nunca antes visto ou publicado em qualquer veículo de comunicação, está datado de 25 de janeiro de 2018 e é direcionado à Oficial de Registro do Cartório Extrajudicial do 1º Oficio de Registro de Imóveis de Zé Doca. Entretanto, o documento nunca chegou ao conhecimento daquela Serventia Extrajudicial.

A titular do Cartório em Zé Doca, Solange de Souza Fagundes, confirmou ao Blog do DC que o ofício não chegou ao destino. “Só tomei conhecimento desse documento na semana passada porque saiu nas redes sociais, eu até pedir para ela [Brígida] enviar o comprovante de que tenha mandado para mim, mas ela não me enviou. Esse ofício embora esteja assinado de janeiro de 2018 nunca chegou aqui”, explicou a titular do cartório zé-doquense.

“Inclusive, estou nesse momento preparando a correspondência para enviar pelo malote digital ao desembargador Corregedor do Tribunal de Justiça do Maranhão relatando o ocorrido, pois, esse documento não chegou ao nosso conhecimento. Como os terrenos são de Zé Doca eu vou ter que comunicar esse fato à Corregedoria”, finalizou Solange Fagundes.

– CONTRADIÇÃO 

Outro fato intrigante nesse caso é uma contradição identificada pelo Blog do DC e que chama atenção para o quanto o documento assinado pela Maria Brígida é uma farsa. O ofício da escrivã Brígida que “detecta” a fraude na elaboração das escrituras é do dia 25 de janeiro de 2018.

Acontece que mais de um mês após, no dia dia 05 de março de 2018, a mesma escrivã assina a 5ª (quinta) escritura e constituição de hipoteca para garantia de transações comerciais, relativa ao último dos cinco terrenos vendidos pela prefeitura de Zé Doca a Basílio Bezerra dos Santos, dona da empresa Gás BBS LTDA.

Ora, como Maria Brígida Carvalho identifica uma fraude documental em janeiro e, no mês de março, assina mais uma escritura de venda dos mesmos terrenos nos quais ela cancelou anteriormente sob alegação de falcatrua???

Verdade seja dita, nesse caso, está claramente configurado que a escrivã assinou um documento com data retroativa para tentar apagar a fraude que ela, também, é suspeita de ter participação. O problema é que esqueceu de apagar suas próprias digitais.

– OUTRO LADO

O blog conseguiu um contato a Serventia Extrajudicial do Ofício Único de Presidente Juscelino-MA, quem respondeu as mensagem via aplicativo foi o filho da escrivã Maria Brígida, que trabalha e “ajuda” a mãe no Cartório.

O filho da escrivã, identificado apenas pelo apelido de “Preto” disse que a mãe tinha sido roubada e, portanto, estava sem aparelho celular.

O titular do Blog do DC, então, pediu o número fixo da Serventia para falar com Maria Brígida, mas o filho disse que sua mãe só poderia prestar algum tipo de esclarecimento se a equipe do Blog fosse até o Cartório, em Presidente Juscelino.

Apesar de não querer comentar sobre o assunto, o espaço está a disposição da enrolada escrivã Maria Brígida Carvalho…

– ABAIXO OS DOCUMENTOS QUE PROVAM A CONTRADIÇÃO DA ESCRIVÃ:

LEIA TAMBÉM:

– Na surdina, prefeita de Zé Doca vende terrenos do município por R$ 1,1 milhão

– Documentos comprovam que Josinha Cunha vendeu terrenos da prefeitura

– Prefeita e escrivã dizem que empresário de Zé Doca falsificou escrituras de terrenos

– ZÉ DOCA: Josinha possui contratos de R$ 2,7 milhões com empresário que ela chama de fraudador

2 Comentários

  1. Luciano Rego. disse:

    Acredite se Quiser.

  2. Boa tarde!
    tens algum número de telefone que eu possa falar com esse cartório?

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade