05
maio
2015

Duplicação da BR-135 foi abandonada

DNIT no Maranhão informou que estão oficialmente paralisadas as obras de duplicação da BR-135.

O superintendente do DNIT no Maranhão, Gerardo Fernandes, informou que estão oficialmente paralisadas as obras de duplicação da BR-135. Segundo o parlamentar comunicou ao plenário na sessão desta terça-feira (05), a empresa responsável desmontou o canteiro e retirou todos os equipamentos do local.

Gerardo Fernandes explicou que a paralisação da obra estava prevista para ocorrer apenas durante o período de chuvas, mas foi agravada por uma falta de repasse de recursos. Ainda faltam R$ 100 milhões para a conclusão da duplicação. Desses R$ 100 milhões, R$ 50 milhões já foram empenhados, R$ 38 milhões foram pagos e R$ 12 milhões foram contingenciados pelo governo federal.

O superintendente informou, ainda,  que na próxima semana vai a Brasília discutir com o DNIT nacional, juntamente com o governo federal, sobre a liberação dos R$ 12 milhões que estão contingenciados e sobre o empenho dos R$ 50 milhões que faltam para terminar a obra.

1 Comentário

  1. ASCOM-DNIT/MARANHÃO disse:

    As obras não estão paralisadas, estão apenas em ritmo mais lento devido ao período chuvoso, no qual intensas chuvas atingiram a região do 1º trecho da duplicação da BR 135 (entre Estiva e Bacabeira) provocando a redução dos serviços neste trecho.

    Outro fator foi o atraso na aprovação do orçamento pela União para o exercício de 2015, uma vez que somente no final do mês de abril o orçamento foi aprovado.

    O DNIT está providenciando os empenhos para este mês de maio e assim que as condições climáticas permitirem os serviços voltarão as condições normais e serão concluídos. A obra está prevista para ser concluída em setembro de 2015.

    Informamos, também, que a empresa não desmobilizou os equipamentos nem desmontou o canteiro de obras.

    IMPORTANTE:

    A obra iniciou em setembro/2012, com previsão de entrega em 2 anos, mas os períodos de chuva que ocorrem em nosso estado e a necessidade da compra de máquinas importadas especializadas em aplicação de colunas de brita em todo o trecho do Campo de Perizes fizeram com que a entrega fosse adiada para setembro dete ano.

    O Campo de Perizes é um solo mole, por isso houve a necessidade de estabilizá-lo com COLUNAS DE BRITA – uma solução de engenharia de ponta, utilizada pela primeira vez no Brasil em um trecho de grande extensão.

Deixe o seu comentário!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do autor deste blog.

  • Você também pode comentar usando o Facebook!

Siga-me no Facebook

Contatos


Email: domingos.costa@hotmail.com
WhatsApp: (98) 98807-7894

Publicidade

blank

TV TIMBIRA

blank

RÁDIO TIMBIRA

 

Rádio Timbira Ao Vivo